quinta-feira, 17 de julho de 2014

O Rebu


Desde o final do ano passado que eu estava aguardando ansiosamente a estreia de O Rebu. Com a exibição dos dois primeiros capítulos acho que já posso dizer que valeu muito a espera. Está sendo uma delícia ver aquela festa de arromba (como se dizia nos anos 1970) que vai durar a novela toda. Os personagens são um arraso - não há ninguém fofo ou sonso - só cobras criadas esperando para ver quem dá o maior bote.

Houve uma inversão de sexos nos personagens principais da trama em relação à novela original exibida em 1974. A dona da mansão, Ângela Mahler (Patrícia Pilar) e sua enteada Duda (Sophie Charlotte) eram, na novela original, Conrad Mahler (Ziembinski) e seu protegido Cauê (Buza Ferraz). E eu, pessoalmente, acho que a trama homossexual entre o magnata e seu pupilo seria muito mais interessante se a tivessem mantido entre dois homens - principalmente nos dias de hoje, quando se é permitido ousar mais. Mas Patrícia Pillar e Sophie Charlotte estão absolutamente perfeitas, não dá nem para reclamar.

Ontem, quarta-feira, foi dia do futebol e não houve exibição da novela. Já sofri uma leve crise de abstinência. O Rebu vai viciar rude!

3 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Sempre prefiro as versões originais aos remakes da Globo ... mas antes eles q as novelas atuais ...

CriCo disse...

Será que vai rolar algo entre a Angela e Duda?

Giuliano Nascimento disse...

Concordo com seu furor em relação à novela, mas a esta altura da trama já há um personagem irritantemente chato - Solineuza Policial. É um porre essa figura mas...
A meu ver quem deve [e já rola uma tensão forte] formar um casal é mesmo Angela e Gilda que estão brilhantes graças às interpretações irretocáveis das atrizes.