sexta-feira, 18 de julho de 2014

MH17


Eu fico imensamente impressionado com grandes desastres aéreos. Passo dias lendo tudo que sai na imprensa, visualizando os rostos, tentando entender esta interrupção abrupta de tantas vidas em uma fração de segundos.

Este desastre recente com o vôo da Malásia Airlines tem ainda o componente cruel de o avião ter sido abatido. Não consigo encontrar palavras para expressar o horror que sinto. Deixo aqui uma foto do casal Cláudio Manoel Villaça Vanetta e Glenn Thomas. Cláudio é brasileiro e havia ficado em Genebra, onde moram, enquanto Glenn embarcou no vôo MH17. Glenn era jornalista da Organização Mundial de Saúde e estava a caminho da Austrália para cobrir a Conferência Internacional sobre AIDS. Eles estavam casados há onze anos.

7 comentários:

Anônimo disse...

A queda desse avião na Ucrânia parece mais um filme, com uma trama daquelas, que por duas horas toma sua atenção e então The End.
Só que a história inacreditável desse avião não acaba e pode ter consequências as mais imprevisíveis e ruins. Como vão reagir os combalidos governos europeus, se de fato forem os pró-Russia os responsáveis? Engolir em seco não vai dar [e a pobre Dilma que desfilou avec Putin, o terrível, para esnobar videos de fodeza nos 500 minutos de propaganda na TV? Será que os veiculará?] E a puta fatalidade dos muitos participantes do congresso de Aids que morreram? Será que haverá um atraso nas pesquisas? Imagino os que lá chegaram por outros caminhos como devem estar e que o evento gorou.
A queda desse avião me lembra o assassinato do arquiduque Ferdinando, que aprendemos na escola ter detonado a 1a. Guerra Mundial e que está completando 100 anos.

Anônimo disse...

É realmente muito triste isso tudo.

Se alguém crê, que Ore pelos que morreram, Ore pelos familiares e Ore para um pouco de paz no mundo, já que as consequências da ambição por poder são cada vez mais desastrosas.

Julio Paiva disse...

Que pena, fiquei triste, onze anos não são onze dias, que deus proteja quem ficou e quem se foi.

CriCo disse...

Triste, muito triste. Imagino como deve estar a cabeça deste rapaz... Vidas destruídas pela ignorância da guerra...

aldo disse...

Eu faço a mesma coisa de ficar imaginando os rostos das pessoas, o que elas faziam e etc. E o pior que as vezes me coloco na situação , tipo, e se eu tivesse lá?!!!

É uma pena mesmo isso ter acontecido. Tragédia.

Anônimo disse...

Religiao eh uma coisa curiosa. "Deus proteja, Deus isso, Deus aquilo...". Teria sido bem mais prestativo se ele ajudasse a evitar a tragedia, nao eh? Opa, nao. Ele nao tem nada a ver com isso, claro.

Marcos Campos disse...

Inconcebível um avião lotado de civis ser abatido ! Abatido ?! Parece coisa de filme ! Também fiquei chocado !