quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Homossexual e católico são características mutuamente excludentes?

Há algum tempo atrás fui visitar um amigo gay e me surpreendi com a decoração da casa dele. Na entrada, uma bíblia aberta sobre um suporte de madeira. Na parede da sala, um grande crucifixo com um Cristo de cara sofredora. Eu me incomodo um pouco com símbolos religiosos muito ostensivos. Símbolos religiosos carregam um significado muito profundo e não deveriam ser dispostos assim como se fossem um vaso de flor.

Também me incomodo muito com a forma como algumas pessoas absorvem de suas famílias uma religião como se isso fosse um traço genético hereditário inquestionável, sem parar para pensar que religião, ou falta dela, é uma escolha pessoal. Vejo pessoas sofrendo com o que consideram o pecado da homossexualidade pelo fato de se considerarem católicos. E me pergunto: é possível ser homossexual e católico? Ou são características mutuamente excludentes?

Quem tem esta dúvida deveria começar por outra pergunta: por que um homossexual optaria por adotar e seguir uma religião que o considera uma aberração abominável? Para mim, é o mesmo que um negro teimar em se filiar à Klu Klux Klan. Não faz o menor sentido. O catolicismo não vai mudar para aceitar os gays. No máximo pode, e deve, respeitá-los. Mas por definição jamais poderá aceitá-los.

O problema que eu vejo é que muita gente acha que tem obrigação de ser católico por herança familiar. E aí começa o eterno conflito desgastante e sem solução. Mais ou menos como se eu me visse na obrigação de ser vegetariano embora eu coma carne. Provavelmente eu sairia por aí dizendo para todo mundo que sou vegetariano e depois comeria carne escondido (aliás, este tipo de comportamento não é bastante familiar?). E não adianta ficar reclamando que os vegetarianos têm que ser mais compreensivos e aceitar os carnívoros. Por definição, quem come carne não é vegetariano! Para mim, um gay católico é que nem um vegetariano que come carne.

17 comentários:

Daniel disse...

Ou um gay que come bacalhau.

Clóvis disse...

Muitas vezes já tive um raciocínio igual ao teu. Aí um amigo católico praticamente me disse "a religião, certa ou errada, me faz bem e me deixa leve". Pronto! Simples assim! Nunca mais questionei nada. Talvez esse seja o caso do seu amigo.

Paulo Braccini disse...

religião para mim é algo q não faz o menor sentido a não ser como espaço cultural para exercitarmos algum tipo de espiritualidade, mas sem qualquer dogmatismo ...

bjux

;-)

Papai Urso do Interior disse...

Vou falar ñ d religiões PQ estas são fundamentadas por inúmeros pecadores como nós, vou falar d preceitos morais defendidos por Cristo q são geniais, primeiro ele veio como Filho do Todo-Poderoso, mas ñ se acomodou nessa situação privilegiada e incomodou, incomodou bastante os idiotas d sua época, o q já o torna uma personalidade à frente d seu tempo, falou das hipocrisias individuais, evitou q apedrejassem prostitutas, q segregassem enfermos do convívio social, pregou o amor incondicional, ressaltou a importância das obras e ñ apenas fé, o não-julgamento, a tolerância, a ideia do lívre-abítrio, rebelou-se contra o império romano, os vendilhões que usavam o templo (equivalente hoje as igrejas!) em mercatilismo (q ainda acontece nas igrejas!), libertou seu povo d muitas idiotices vigentes no Antigo Testamento (o q comer, o q vestir, etc.), isso só até onde me lembro... Se pensarmos nisso tudo veremos q ele em si era genial, libertário, polêmico e quebrador d tabus. O homossexual q lê a Bíblia com um mínimo d discernimento ñ se vê excluído coisa nenhuma... Há passagens maravilhosas como 'Pecado é tudo q ñ procede da convicção', neste caso sou convicto de minha homossexualidade, serei julgado mas sei q ñ será só isso q será levado em conta, e a bondade q trago em meu coração? E aqueles p/ quem fui inspiração positiva? E meu desapego a coisas fúteis? E a forma com q ajudei sem esperar recompensa? Deus sendo misericordioso e tudo sabendo e vendo, seria injusto? Of course not! Fui católico e ñ concordo c/ muitas das baboseiras, mas o vínculo espiritual é indestrutível! Desculpe se fui extenso, é q o assunto requer prolixidade mesmo.

Roberto Camargo disse...

Independente de sermos gays ou heteros, o importante é pensarmos com nossa própria cabeça ao invés de seguir dogmas que são fundamentados em mitologias...Ou alguém acredita que uma mulher pode engravidar de um espírito? Ainda mais: um espírito santo!! Se ainda fosse um espírito pecador...

TONY GOES disse...

Você não pode fazer parte do clube se não segue as regras do clube. Para a Igreja, um homossexual deve permanecer casto, sem exercer sua sexualidade. Só assim ele é aceito e respeitado. Ou seja: não, não dá para ser católico praticante e homossexual idem ao mesmo tempo. Simples assim.

Papai Urso do Interior disse...

No sentido de igreja 'espaço físico' eu concordo, Tony. As leis podem até mudar, mas uma coisa é certa: a igreja enquanto INSTITUIÇÃO HIPÓCRITA Ñ MUDA MESMO, infelizmente...

Luciano disse...

O problema é que as pessoas tendem a enxergar as igrejas como entidades superiores que estão acima do bem e do mal e que deveriam ser magnânimas na sua benevolência e amor ao próximo. Uhhmm... not exactly!!!. Uma igreja é uma entidade jurídica como qualquer outra associação, agremiação, ou clube, e tem seu regulamento interno e suas normas. Qualquer um de nós poderia fundar uma hoje mesmo.
Resumindo... elas são levadas mais a sério do que se deveria, e do que merecem.
**

Anônimo disse...

Ola Luciano tudo bem ?

Meu nome é Judson e eu gostei muito do seu blog, você tem um gosto musical invejavel, está de Parabéns.
Gostei muito da musica do Declan O'Rourke - Galileo (Someone Like You), eu gostaria muito de tê-la entre as minhas musicas mas não consegui encontra-la nem mesmo no 4shared, se você tiver como colocar o link dela com fez com a musica do willie Nelson ficaria muito agradecido.

Desde já agradeço e sucesso com o blog ok.

cronicas gulosas disse...

Well, templo e' dinheiro, desde tempos imemoriais. Nunca fui religioso praticante, e dogmas desta natureza sempre me fizeram desconfiar de qualquer manifestacao desta ordem. Mas concluir que homossexuais nao podem ser religiosos, seja qual for a "pratica" aplicada - cristianismo, judaismo, etc.., nivela o problema num patamar raso. Pessoas sempre foram mais complexas do que isto - that's the beauty of life. Agora, concordo num ponto - igreja pode ser um otimo negocio...

Felipe disse...

Eu acho que o grande problema não só de alguns homossexuais mas de várias pessoas é simplesmente achar que só se pode entrar em contato com algo superior, um deus ou alguma outra espécie de entidade, através da prática de uma religião, da ida à igreja ou a templos diversos. É como se a espiritualidade dependesse somente de instituições e não do próprio ser, de uma necessidade realmente espiritual, sabe? Sinceramente não acho que seja possível ser praticante do catolicismo/cristianismo sabendo que a filosofia dessas doutrinas condena a "prática" homossexual; o homossexual nesse caso estará enganando a si mesmo, não querendo enxergar algo que é muito explícito. Não me sentiria bem no lugar dessa pessoa sabendo que o respeito que me dão é um respeito velado, porém há pessoas e pessoas, se ela se sente bem dessa forma, sabendo de tudo isso, não há muito o que fazer, né?

Lord V. disse...

apoiado!
nada contra a pessoa ter sua fe, mas...

abraços
voy

Luciano disse...

Judson,
Obrigado pelo incentivo. Coloquei o link para a música do Declan O'Rourke lá na postagem da música.
Abraço,
**

Daniel disse...

Igreja é MELHOR que qualquer associação ou clube porque tem IMUNIDADE TRIBUTÁRIA!
Já imaginou fundar uma igreja qualquer (sei lá, Igreja do Triângulo quadrado redondo), transferir TODOS os seus bens para ela e nunca mais pagar IPTU, IPVA, etc...?

Marcos Rocha disse...

Olá Luciano, bom dia. Ontem a noite li esse texto acerca da igreja e concordei com vc. Para minha surpresa, vendo as noticias de hoje no uol, me deparei com esse video de uma igreja CATOLICA em londres que tem uma missa para gays.
http://noticias.uol.com.br/ultnot/multi/?hashId=igreja-catolica-no-centro-de-londres-lanca-missa-para-gays-04029A3766C89163C6&mediaId=6622375

parece que a igreja está tentando se adequar. Espero. Bjs

Luciano disse...

Marcos,
Eu desconfio muito. Como disse o Tony lá em cima, a igreja costuma respeitar os gays desde que não "pratiquem" a homossexualidade. Ou seja, eles entendem que o homossexual foi feito assim por deus, mas cabe ao homem conter os seus impulsos e viver casto. Quando eu ouço esta recomendação da igreja eu só consigo pensar em "então, tá".

Eu: Alemberg Santana disse...

No século 16, a primeira coisa que se avistava numa cidade era a torre da igreja, já no século 17 os prédios da justiça e a partir do século 18 das prédios residenciais... o homem põe em evidência aquilo que lhe é mais precioso. Os conceitos mudam, mas não para todos e nem ao mesmo tempo: para uns uma bíblia na sala, para outros seus livros de fotos homoeroticas, com corpos perfeitos e inatingíveis. O que vc tem na sua sala kkk?