quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Eu vejo assim
(ou Você não é tão gordo e velho quanto pensa)

Já foi cientificamente provado que cada pessoa vê o mundo de uma maneira. O que nós pensamos que é o mundo é, na verdade, a nossa interpretação do que estamos vendo, resultado de nossos interesses, conhecimentos, cultura, inclinações, etc. Por isso, diferentes pessoas vão olhar primeiro para partes diferentes do corpo do rapaz da foto, dependendo se a mente está focada em sexo, ou em beleza, ou em decifrar a inversão da posição, coisas assim... A percepção da visão é altamente seletiva.

Ao olhar no espelho é normal que nossos defeitos, ou o que não gostamos no rosto, pareçam muito maiores e mais evidentes do que qualquer outra pessoa vai perceber. Saber disso é um grande alívio, pois significa que ninguém vai nem notar aquela mecha de cabelo fora de lugar que gastamos mais de dez minutos tentando domar naquelas manhãs em que parece que a gente acordou muito antes do cabelo. Significa também que você certamente não é tão gordo ou tão velho quanto imagina.

Eu acho interessante quando esta "seletividade" da nossa percepção fica clara em algum acontecimento. Há cerca de um mês eu fui abordado por uma moça na academia que veio me perguntar toda cheia de charme se eu era casado. Respondi que sim e continuei fazendo o que estava fazendo. Agora o mais interessante é que eu não me lembro mais de absolutamente nenhum detalhe desta moça. Ela provavelmente continua lá malhando do meu lado, talvez me olhando, mas meu cérebro deletou a imagem completamente. Em compensação, eu consigo me lembrar de todos os pequenos detalhes dos rostos e músculos dos garotinhos malhados e bonitinhos que frequentam a academia no mesmo horário, embora nunca tenha trocado uma única palavra com eles.

12 comentários:

CriCo disse...

Nuóssa sinhora, como diz a Katylene: TEMÇO!!!!! :D

ADRIANO disse...

Seu texto é ótimo como os demais que escreve, e me identifico muito com eles.
Agora você me dá licença para que eu possa comentar a foto e ser exemplo de uma de suas observações do seu post...

Nem me chamou atenção o fato do modelo estar de cabeça pra baixo...
Agora se eu for no google e escrever "mala" tenho certeza que vai aparecer essa imagem...

Anônimo disse...

acho que é bacana vc se enxergar ligeiramente inferior, te dá uma certa humildade, ou ligeiramente melhor, que te dá confiança. o problema é quando vc se enxerga muito inferior, ou pior, muito superior, e hoje onde tudo se compra, diplomas de mba, pós, mestrados e doutorados e onde se compra aparência com tantos esteróides, bioplásticas, roupas e tudo o mais tem gente aí que começa a SE achar num olimpo.

wonderfulcauseiam disse...

Com um volume desses não há santo que não repare primeiro lá. Digo isso porque não sou de reparar... (ou será que estou tendo muita ânsia por sexo?).
Abrass!

Clóvis disse...

Raramente comento aqui, e é por desleixo já que entro diariamente. Só queria registrar que gosto muito desses post's que falam de coisas comuns e cotidianas. Você escreve de uma forma que me agrada muito. Abraço.

Daniel disse...

Que coisa, né? Eu também nunca gravo a cara das rachas da minha academia. já os meninos, todos têm apelidinhos mentais que só eu sei.

Cara Comum disse...

Seletividade de visão pra gente não pirar, né? Abração!

Felipe Medeiros disse...

É realmente uma loucura como funciona nossa percepção. Más mais intrigante que isso é dar conta do quanto mentimos para nós mesmos ao evitar olhar no espelho.
Grande abraço querido!
Ótimo texto!

ManDrag disse...

O texto me lembrou a capacidade selectiva do predador que se foca apenas na presa escolhida, ignorando por completo tudo o mais em volta.
Na verdade ainda não conseguimos aplacar a besta em nós.

Salutas!

Paulo disse...

Ótimo texto, pois estava pensado nisto enquanto trabalhava estes dias atrás. Realmente tudo depende do foco de nosso desejo e percepção. E ele muda de pessoa para pessoa. Para a moça hétero da acadêmia você é o foco dela. Mas o seu é nos rapazes...rsrs. Indo mais além, por isto eu não acredito que exista ex-gay. O nosso mundo imaginativo e de percepção é tão diverso, por isto cria-se necessidades para todos os gostos e isto torna nosso mundo dinâmico e interessante. Bobagem é quem tenta acaber com isto, jamais conseguirá.
Mas isto é gozado mesmo, as vezes o que damos muita importância ou valor em nós, na outra pessoa é o que menos conta, muda tudo.

Don Diego De La Vega disse...

Cada pessoa olha o mundo pelo seu buraco de fechadura. Não lembro qual foi o pensador ou estudioso q disse isso, mas lembrei imediatamente da frase ao ler seu post.


E sobre os caras sarados e deliciosos da academia, acho q todos aqui fazemos a mesma coisa, guardadas as devidas proporções.

Eu por exemplo vou lá e dou um jeito de falar com os carinhas, descobrir o nome, perguntar como ficaram com aquele peitoral, bíceps, etc....rs rs rs

Recentemente, estava no maior papo com um lutador de jiu-jitsu gatinho de bigode e cavanhaque quando vira um amigo gay (ao LADO do tal lutador) e me manda a seguinte pérola:

"Vc cheio de amor pro lutador de jiu-jitsu, né"?

Morri de vergonha, sorri amarelo e nem olhei pra ver a reação do cara. rs rs rs

Anônimo disse...

O texto é ótimo, isso é o que mais gostei no blog! E quanto ao volume do sujeito, realmente salta aos olhos, porém estas cuecas UP dão uma força até para os pacotinhos e aí está a prova do que elas fazem com os avantajados! hehehehe