sábado, 8 de novembro de 2014

Interestelar


Há dois anos eu gostei muito de Inception e até vi duas vezes e ainda comprei o blu-ray para assistir quando tivesse vontade. Inception tem um visual arrebatador e uma história tortuosa de sonho dentro do sonho dentro do sonho, um divertimento assumidamente delirante mas que entretém.

Mas alguém precisa checar urgente a validade do quê o Christopher Nolan anda fumando ultimamente. Interestelar segue a mesma linha de filmes-cabeças do diretor, mas parece ter exagerado um pouco na dose de liberdade lisérgica e o resultado final ficou mais próximo de um samba do crioulo doido do que de qualquer outra coisa. Mais ou menos como se tivessem jogado no liquidificador algumas sobras de Gravidade e de 2001: Uma Odisseia no Espaço e misturado com cenas de filmes B de fim da vida no planeta Terra. Jogaram por cima alguns tratados de física quântica e de ciência espacial e uma dose forte de filosofia de botequim sobre o futuro da humanidade e dos entes queridos. Bateram forte e para servir usaram, no lugar da cereja, participações luxuosas de Anne Hathaway, Matt Damon, John Lithgow, Michael Caine, Casey Affleck, Ellen Burstyn e Topher Grace, comandados por Matthew McConaughey e Jessica Chastain.

Com quase três horas de duração, a segunda metade de Interestelar é quase torturante.

5 comentários:

Marcos Campos disse...

Fomos ver semana passada, apesar de ter gostado, achei uma super mistura, como vc bem descreveu, e muito longo mesmo !

Abraço !

Anônimo disse...

amei o filme, chorei pacas.

Oliveira Santos disse...

Deve ser interessante, eu gostei mesmo foi daquele filme Viagem ou Destino Marte, achei bem emotivo, principalmente a cena que um astronauta morre no espaço, e a evolução humana origens.

Homem, Homossexual e Pai disse...

tb não gostei, me senti assistindo uma novela, a tal "obra aberta" que o autor vai mudando o enredo segunda suas próprias vontades! um horror!

CriCo disse...

Caí na besteira de ler um spoiler...