domingo, 21 de junho de 2015

Malafaia virou santorum

Até algum tempo atrás havia um político americano que começara uma verdadeira cruzada contra os gays. Rick Santorum, do partido republicano, era um pé no saco e perseguia os gays assim mais ou menos como o Malafaia aqui no Brasil. Daí o ativista Dan Savage, em uma jogada sensacional, lançou uma campanha para que seus seguidores sugerissem novos significados para a palavra 'santorum'. Com isso acabaram designando à palavra algo nojento que até então não era conhecido por nenhum nome próprio: passaram a chamar de 'santorum' as fezes que eventualmente aderem ao pênis depois de uma relação anal. O uso massivo da nova denominação contaminou o Google e a nova palava pegou, para desespero do político.

O jornalista Ricardo Boechat, ao mandar Malafaia "procurar uma rola" acabou, talvez sem planejar, lançando uma ótima campanha para se desmoralizar o pastor idiota falastrão de forma semelhante à que foi usada para desbancar Santorum. "Malafaia, vai procurar uma rola" virou refrão fácil de repetir, gostoso de falar, que contém em uma frase simples a malícia típica do brasileiro e resume o que sempre tivemos vontade de gritar para este pastor estúpido. O refrão pegou. Ontem, durante show na Virada Cultura de São Paulo, Lenine estreou a frase para delírio da plateia.

4 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Issto viralizou feito rastilho de pólvora ... kkkk

Anônimo disse...

Acho é bom, idiota mesmo pastores picaretas caras de pau vivem do suor dos outros! Nota dez para o Boechat.

Vitor B disse...

Definição completa de Santorum. ;)
A mistura espumosa de lubrificante e matéria fecal que às vezes é o subproduto de sexo anal

Fernando disse...

Esse, como tantos outros pastores/padres hipócritas, usam a democracia para destruir a liberdade. O direito de opinião não pode se sobrepor ao direito de existência, ao direito de ser reconhecido enquanto cidadão e de não ser perseguido pela simples razão da sua sexualidade. Já passou da hora de dar um basta na homofobia e no uso da religião para o ódio. Abaixo ao mala do Malafaia.