domingo, 8 de dezembro de 2013

Chegadas


Está causando furor esta história apresentada no Chegadas e Partidas do GNT. Porque esta é a história de todos nós, ou pelo menos a história que muitos de nós já viveram ou gostariam de viver - aquela paixão estonteante que vem e que pega e que não deixa nem você pensar direito.

Meu falecido amigo Hernâni costumava dizer que a paixão homossexual é, via de regra, muito mais forte que a paixão heterossexual. E a explicação é muito simples: é preciso quebrar muitas barreiras e reunir muita coragem para ir contra tudo o que lhe foi ensinado desde criança. Com isso a carga vem potencializada e com tamanha intensidade que tem dias que parece que a gente vai morrer de paixão. Concordo com ele. O amor é lindo, mas a paixão é sublime.

9 comentários:

Anônimo disse...

Sou o anônimo que postou o vídeo nos comentários da "Carrie" ontem. Meu nome tb é Ernani...

Anônimo disse...

E os seus textos são uma delícia de ler!
O blog inspirador como sempre... S2

RRL disse...

Só trocaria: a paixão é linda e o amor sublime! hehehe =P Sim, seus textos são muito bons!

Margot disse...

Perfeito Luciano.
Boa semana

Anônimo disse...

E aquele amigo barbudinho hein? Gatinho...
Será que tá solteiro?

Oliveira Santos disse...

Ai que lindo o amor arrebatador dos dois, é de emocionar mesmo, e este barbudo amigo do loirão que pão!!!!

Anônimo disse...

Luciano, cuidado, 'via de regra ' é buceta.
Anônimo desagradável

Anônimo disse...

Vou discordar de seu amigo, a coragem que deve existir para assumir o amor homossexual, não torna nosso amor mais forte que o dos hetéros. Quando o ser humano se apaixona, PQP, sai de baixo!Ficou muito bem exemplificado no vídeo ai de cima, é inspirador!!!!!

Anônimo disse...

Dois pombinhos gatinhos.

Eu sempre comentei quanto ao fato de a paixão homossexual ser mais consistente que a paixão heterossexual. Não tanto, ou não somente pelo falo de que ela não é completamente aceita, mas também pela simples "forma" do relacionamento. Eu sempre tive a impressão de dois caras ou duas moças tem bem mais em comum um com o outro do que um rapaz e uma moça. Mas novamente, eu nunca estive num relacionamento heterossexual, então a minha concepção é provavelmente preconceituosa.