segunda-feira, 30 de março de 2015

A gaiola das loucas

Uma história interessante e com grande potencial começou a se desenvolver no final do capítulo de sábado em Babilônia. Rafael (Chay Suede) conheceu Laís (Luísa Arraes) e a química foi imediata. Laís é a única filha do político corrupto que se passa por santo e que tem a candidatura mantida por grupos religiosos fundamentalistas. Rafael foi criado por um casal de lésbicas e sente grande orgulho de suas duas mães.

Já estou até prevendo a quantidade de situações deliciosas que podem surgir desta trama e mal posso esperar. A história da hipocrisia explícita explorada em A Gaiola das Loucas nunca perde a atualidade.

4 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Realmente isto promete muito ...

Homem, Homossexual e Pai disse...

putz! nao tinha me lembrado de gaiola das loucas... fiquei mais atento quando ele, filho de uma davogada super etica, subornou o porteiro do predio da mocinha! rsrsr

Gera Souza disse...

Só espero que a Globo mantenha o foco!

Ro Fers disse...

Pena que as vezes os autores são imprevisiveis.