quinta-feira, 16 de maio de 2013

Joaquim Barbosa, o cara

Dizem que o ministro Joaquim Barbosa é irascível, impaciente, metido, e áspero. E isso para mim não tem importância nenhuma porque eu não preciso acordar ao lado dele toda manhã. O que realmente importa para mim é a diferença que Joaquim Barbosa está fazendo nestes nossos tempos tão carentes de homens com culhões.

Há dois anos Joaquim Barbosa deu voto favorável à equiparação da união estável entre cônjuges do mesmo sexo com o instituto já existente no nosso código civil, e deixou claro que a partir daí era papel do Congresso regulamentar a nova situação. Mas em dois anos não houve nenhuma evolução da matéria no Congresso, apenas tentativas de reverter a decisão do STF.

Mas Joaquim Barbosa tem pressa. E é reconfortante perceber que ele tem plena consciência do retrocesso a que o Congresso pretende submeter nossa sociedade, e não parece hesitar em peitar todo mundo de uma vez só. A resolução aprovada esta semana pelo Conselho Nacional de Justiça, do qual Joaquim Barbosa é presidente, é curta e grossa. Tem apenas uma página, e o primeiro de seus três artigos reza:
Art. 1º É vedada às autoridades competentes a recusa de habilitação, celebração de casamento civil ou de conversão de união estável em casamento entre pessoas de mesmo sexo.
A resolução foi redigida e proposta pelo próprio Joaquim Barbosa. Ele sabe que está cutucando evangélicos e outros fundamentalistas com vara curta. Mas, como dizemos lá em Minas, está cagando e andando para este povinho.

E eu nem vou falar do julgamento do mensalão para a postagem não ficar muito longa e perder o foco. Joaquim Barbosa é o cara!

4 comentários:

Margot disse...

Aqui em Minas, ele é sim...O CARA!!!
Homens com culhões... em falta no mercado... mesmo em Minas... rsrs
Abraços

Dimas disse...

Pois é - sem dúvida que ele é o exemplo de homem para nós cidadãos já desanimados com a turminha safada de Brasilia.
Quem sabe um dia ele muda de lado e vai para o poder executivo?
Terá meu voto e creio - de milhões de brasileiros !

Anônimo disse...

É impressionante a coragem com que esse homem bastante isolado - a elite dirigente e política é podre demais - se lança a cumprir as tarefas que considera importantes. Parece um super-herói de nossas infâncias, que grita 'Shazam!' e sai voando sobre Brasilia para impor a lei e a justiça.
Do lado dele, só gente do povo.
E, se a capacidade, firmeza e determinação do Joaquim Barbosa mobilizam tanto a classe média, qual será a repercussão dessa figura ímpar junto aos brasileiros pobres e em especial negros?

Oliveira Santos disse...

Eu prefiro que ele permaneça no STF, nada de se candidatar, a estrutura política é podre, e ele ainda vai ter que se envolver com a sujeira da política brasileira se tornar aliado.
É melhor fugir desta podridão e combater isto de fora.