sábado, 25 de maio de 2013

Shane

É animador analisar os avanços da causa LGBT ao longo dos anos, mas ainda mais inspirador é tomar conhecimento de trajetórias pessoais vitoriosas. Há cerca de 3 anos eu assisti ao filme De Repente, California (Shelter) e me apaixonei pela história bonitinha dos dois garotos descobrindo o amor, e principalmente pela música do filme. Escrevi sobre isso na época. Logo depois tratei de adquirir o filme e também a trilha sonora, e comprei algumas outras músicas do gostosinho Shane McAnally (que compôs e cantou várias das músicas da trilha sonora do filme sob o pseudônimo Shane Mack). Naquela época Shane McAnally era um cantor/compositor hétero começando a despontar no cenário da música country americana.

Fast forward quatro anos. Hoje vejo no New York Times uma reportagem muito interessante sobre Shane McAnally, agora já gay assumido, que se casou no ano passado com Michael Baum - parceiro de vários anos na vida e nos negócios. O casal já tem um casalzinho de filhos nascidos em dezembro do ano passado. E a reportagem gira sobre o fato de Shane McAnally ser hoje um dos maiores e mais respeitados compositores de música country nos Estados Unidos, mas principalmente sobre o fato de ele ter se transformado em uma pessoa muito melhor depois de ter se assumido. "Foi no momento em que eu parei de esconder quem eu sou que eu comecei a compor grandes sucessos". Que seja assim na vida de todos nós.

7 comentários:

Dimas disse...

Quem sabe um dia vou assumir?
E casar? - até já me passou pela cabeça- pois já são mais de 15 anos de relacionamento.

Gostei da história de Shane, pois ficar trancado no armário implica que a criatividade também fica trancada...

Margot disse...

Amei esse filme e apesar de ser sim, um "conto de fadas gay", ou água com açúcar, quem de nós não sonha em ter um amor assim.
Quanto a declaração do Mark, tão óbvia e tão escondida de muitos de nós. A transparência de nós para conosco é o primeiro passo para uma vida e consciência tranquila, e bem como ele disse, um passo para que possamos criar e dar o melhor de nós ao mundo.
Bom fds Luciano.

Raphael Martins disse...

O filme é mesmo muito bom e agradável.

Anônimo disse...

Shelter é um dos meus filmes favoritos. Lembro que quando eu o assisti estava precisando exatamente disso: um "conto de fadas gay" como disse a Margot. Estava cansado de filmes com temática gay que só tratava dos conflitos de ser gay ou que girasse só em torno de sexo, sexo e sexo. Lembro que comecei assistindo sem esperar muita coisa e me apaixonei.
Foi apartir desse filme que me tornei fã das músicas do Shane. Felicidades a ele!

Lola Divônika-Baphônika disse...

Vc posta umas historias tão lindas p/ tocar a gente, né? Queria ter essa coragem, mas ponho o pé na rua e vejo outra realidade no Brasil que segue enrustido-hipócrita e nadinha laico como reza a constituição dessa bagaça verde-amarela...

Nelson disse...

Engraçado que semana retrasada eu tava precisando de um filme com final feliz e procurei meu dvd de Shelter mas não achei. Devo ter emprestado, ou seja, menos um hehe.

Marcos Campos disse...

Também gostei bastante do filme na época !
Primeira vez aqui ! Curtindo bastante o blog ! Parabéns !