quarta-feira, 29 de maio de 2013

Oui

Eu tenho grande admiração por aquelas pessoas aparentemente simples e normais que lutam contra todas as adversidades, movidas apenas pela fé no que acreditam, e como consequência acabam mudando o mundo. Encerrando uma era e começando outra. Como Rosa Parks, a mulher negra que se recusou a dar lugar para um homem branco em um ônibus nos Estados Unidos em 1955 e desencadeou toda a luta pelo fim da segregação racial na sociedade norte-americana.

Hoje foram dois jovens franceses, Vincent Autin e Bruno Boileau, da cidade de Montpellier, que reescreveram a história ao se tornarem o primeiro casal homossexual a se casar na França. A importância do acontecimento é tão grande que entre os 600 convidados havia 2 ministros de estado e mais de uma centena de jornalistas e repórteres. É o começo de uma nova era. É o começo de problemas novos, não há dúvida. E assim o mundo gira.

9 comentários:

Lucas T. disse...

Que lindo!

Margot disse...

Problemas novos trazem novas soluções, novos pensamentos e novos caminhos para a humanidade como um todo.
Parabéns aos outrora, desconhecidos noivos franceses. A partir de agora, serão sempre lembrados como os primeiros.. os primeiros de muitos.

Isso é muito bom!!!! :-)

abraços

Anônimo disse...

Muito incrível a emoção que dominou os noivos. O Bruno disse um 'oui...' que por pouco não saiu e o Vincent falou aos presentes [outro video do You Tube] com voz embargada.
E é interessante que a ausência de uma noiva, cuja figura em traje sempre mais chamativo se torna inevitavelmente o centro das atenções, deixa a cerimônia bem singela.

Ivan Dias disse...

E quem realizou a união foi a prefeita da cidade de Montpellier!

Felicidades ao casal!

Alex disse...

É um momento histórico.
Aqui na Europa estamos muito felizes.

P. Florindo disse...

A França me preocupa. Acho que o país da "liberdade, igualdade e fraternidade", que dita moda mundo afora demorou (ou seja, extremamente feminino, por assim dizer) demorou MUITO para que os gays e lésbicas pudessem ter o gozar do direito da IGUALDADE.

Ao mesmo tempo que é um país avançado, ainda tem muita gente retrógrada e a filosofia do ódio contra estrangeiros e outras culturas vem crescendo...

Oliveira Santos disse...

O Primeiro Passo para a evolução!!!! Um dia tudo isto será comum.

Anônimo disse...

O ideal é que eles nem sejam lembrados, tamanho seja o número de casos vistos a seguir. É emocionante, a conquista deles é nossa. De um certo modo, o conterrâneo deles André Gide, ganhador do Nobel que se assumiu bem antes de Rosa Parks dizer seu "não", conseguiu o que queria. Pena que não viveu pra ver.

Ro Fers disse...

Lentamente o mundo gira, aos poucos evolui....