segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Stephen Fry é o cara

Stephen Fry é o protagonista de um de meus filmes favoritos: Para o Resto de Nossas Vidas (Peter's Friends, 1992). Mas ele é muito mais do que apenas um ótimo ator britânico: ele é também poeta, roteirista, escritor, jornalista, comediante, radialista, e arrisco-me a afirmar que Stephen Fry é uma das mais brilhantes mentes pensantes da atualidade.

No final de 2009 Stephen Fry apresentou-se em um debate com um discurso arrasador sobre a perversidade da Igreja Católica e os males que ela tem causado ao mundo como instituição organizada. O vídeo é para ser visto e revisto várias vezes e o texto de Stephen é de uma lucidez raras vezes vista. Quem entende inglês certamente vai gostar de ler o texto original do discurso, que merece ser emoldurado e exibido em público.

O projeto mais recente do ativista/jornalista para a BBC é o documentário Out There, que envolve visitas a lugares de grande repressão às comunidades homossexuais, incluindo entrevistas com personalidades homofóbicas do local. As regiões escolhidas foram Rússia, India, Uganda e Brasil. O programa já começa a ter repercussões ao redor do mundo. No segmento dedicado ao Brasil, uma entrevista  com o deputado Jair Bolsonaro (abaixo).

4 comentários:

Marcos Rocha disse...

A boçalidade do Bolsonaro é conhecida, mas ainda me surpreende a cada vez que vejo. Eu não posso acreditar que uma pessoa como essa represente a sociedade brasileira, então eu nao posso entender como ele é eleito.
O grande problema, para mim, é que as pessoas confundem o conviver com o aceitar. A gente convive com o gay da novela, com o cabelereiro, com o filho da amiga. As vezes até "adoramos os gays", desde que estes nào façam parte da "nossa família, porque não os aceitamos, não porque os odiamos, mas porque tememos pelo seu sofrimento".
Quantas vezes já ouvimos isso? Em nome desse "temor pelo sofrimento", quantas barbáries já foram praticadas?
É claro que esse comportamento não é exclusivo do Brasil, mas é disseminado também em outros lugares do mundo.
Eu vou morrer sem entender isso. E vou morrer me lamentando por isso...

Gera Souza disse...

Eu adorei o filme "Para o Resto de Nossas Vidas"...pra mim também muito marcante.

Fiquei ainda mais feliz pelo envolvimento do conceituado ator em causas tão nobres!!

Esse "verme" que ele entrevista, não merece nenhuma citação e nem consideração...

Abs

Anônimo disse...

O que consola é qualquer país porreta do Primeiro Mundo ter também um estrepe desse calibre para esculachar a civilidade (para não falar da terra de Goethe, Schoppenhauer e Bach com aquele tirano com bigode de buceta)

wair de paula disse...

Eu recebi este vídeo de uma amiga jornalista, achei fantástico. Tb sou dã confesso de Fry , e cada dia mais tenho ímpetos homicidas ao ver Bolsonaro.