quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Is that a gun in your pocket or are you happy to see me?

Os psicanalistas sabem de longa data que um homossexual pode sentir uma rejeição tão grande pela própria condição que acaba se tornando um homofóbico. Isto não é novidade em nenhum aspecto das condições humanas, e não raras vezes vemos ferrenhos defensores da moral sendo desmascarados como pessoas devassas. A verdade é que quase todo mundo exibe um lado teórico idealizado para ganhar aceitação social enquanto tem um lado prático escondido mas que não consegue sufocar.

Por isto é tão nociva a condenação que a sociedade impõe a padrões tão naturais como a homossexualidade. São esta condenação e o medo de execração pública que fazem com que muita gente relute em aceitar a própria condição, dando causa a dramas pessoais que conhecemos tão bem.

O caso mais recente nos Estados Unidos é o do xerife Paul Babeu. Xerife nos Estados Unidos é um cargo muito respeitado - uma espécie de delegado de polícia com alguns poderes de oficial de justiça, eleito pela população do condado onde vai atuar. Paul Babeu é um xerife do tipo durão e era um dos pilares da campanha do ultraconservador Mitt Romney à presidência dos Estados Unidos. Tudo isto no Arizona, o estado americano que tem as mais severas leis contra a imigração ilegal.

Não tardou muito para a fachada desmoronar. Nas últimas semanas descobriu-se não somente que Paul Babeu é gay, mas que durante muito tempo namorou um imigrante mexicano ilegal. O caso virou o incêndio politico do momento.

7 comentários:

Anônimo disse...

Pois é Luciano, e quantos já foram desmascarados...
É por isso que acredito que o Bolsonaro é da turma e ninguém me convence do contrário. Aquele cabelinho dele entrega tudo.
Sonho com o dia em que ele será arrancado do armário. Será a glória!

Obs: gatinho esse xerife... ;)

Ricardo E.

WOOF Brasil disse...

Essa história pode gerar um ótimo roteiro de filme! Ou pelo menos um documentário.

Margot disse...

Gatinho é pouco...ele é sexy pra caramba!! Deixando de lado a questão homofóbica ele pelo menos teve peito(e que peito rsrsr) para dizer: "I'm gay". Liberdade nem sempre alcançada por todos. E do meu ponto de vista isso só acrescenta pontos a favor da campanha política dele em direção ao congresso. Ele tem coragem e honestidade. Tem o meu voto Paul!! Rsrrs. Ab.

Lucas T. disse...

Pelo menos ele teve coragem de se assumir (mesmo que beeem atrasadinho). Esse post me fez pensar: porque os jornalistas gays do Brasil (que são muitos, aliás) não começam a investigar melhor a vida privada da Bancada Evangélica? Uns podem argumentar que seria jogar sujo, mas tem algo mais sujo do que arrancar dinheiro dos pobres e posar de defensor da Família brasileira? Acho que não custa tentar dar uma bela fuçada na vidinha privada de cada um dos nobres deputados e senadores evangélicos que tanto ferram com as nossas vidas.

Lucas disse...

Xerife Paul Babeu gosta de chilli, muito chilli rs

Cara Comum disse...

A hora da verdade é sempre tão doce...

railer disse...

ainda bem que muita gente consegue ver além da orientação sexual.