quinta-feira, 7 de maio de 2015

Ciência de araque

Tem coisa mais chata do que estes artigos de ciência de araque que alguém publica em algum veículo obscuro e que fica todo mundo repostando à exaustão nas redes sociais? A última é espalhar que a barba de um homem pode ser mais suja do que uma privada. Balela! Tudo que não se limpa fica sujo, e até algumas bocas podem ser mais sujas que uma fossa. Mas os homens que eu vejo e que decidiram adotar o estilo lumbersexual têm barbas muito bem cuidadas e bocas muito beijáveis.

Já não posso dizer o mesmo da cabeleira de algumas mulheres que eu conheço. Vixe! Algumas parecem conter verdadeiros ecossistemas que dariam um extenso tratado de biologia.

4 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

kkkk ... sua analogia foi ótima ... definitivamente não tenho mais saco para estas baboseiras ... ninguém merece!

Beijão

Lucas disse...

Kkk eu pensei a mesma coisa quando vi o "artigo". Maçanetas de portas tem mais bactérias do que a maioria das barbas - talvez mais do que todas as barbas juntas.

Anônimo disse...

Gostei do final do texto kkkkk Também concordo não limpou não cuida fica sujo mesmo. Matéria besta mesmo.

Margot disse...

Tive pensamentos parecidos com os seus... ademais, adoro barbas!
abraço