sábado, 24 de março de 2012

Fina vergonha

Senti uma vergonha alheia enorme durante o último capítulo de Fina Estampa ontem. Acho que nunca na história deste país houve um último capítulo de novela das nove tão chocho e tão medíocre. A novela, por si só, já tinha gosto de comida requentada - e era até meio irritante que os próprios personagens ficassem nos lembrando disto. As grandes Renata Sorrah e Arlete Salles praticamente desapareceram no meio de tramas paralelas desinteressantes. Adriana Birolli ficou com cara de cavalo a novela toda. José Mayer, com o visual de Um Violinista no Telhado inapropriado para o personagem da novela, não convenceu como conquistador nem o mínimo necessário. Griselda não gerou nenhuma química com nenhuma das duas possibilidades de par romântico.

E a cena do barco do Pereirinha na tempestade? Horrorosa e completamente tosca realizada com o padrão SBT de qualidade dos anos 70. E o discurso moralista chatérrimo da Griselda na formatura do filho, para o qual ela ficou três anos se preparando? E a formatura do curso de medicina numa salinha com duas dezenas de gatos pingados fazendo figuração? E a Sophie Charlotte chorando aos borbotões do começo ao fim? E alguém acreditou na regeneração do filho ingrato justamente depois que a mãe ganhou na loteria e ficou milionária? E a ridícula cena final com o reaparecimento da vilã desaparecida? Fina vergonha.

10 comentários:

Margot disse...

A cena do barco, nem mexicano faria. E a última, só para paranoicos acreditarem. Cristiane Thorloni nunca fez um papel tão ridículo a novela inteira. Baltazar...salvou-se. Ate.

marcos guinoza disse...

Ainda bem que vem aí João Emanuel Carneiro, um autor com visão moderna de novela, para nos fazer esquecer de vez dessa porcaria. Aguinaldo Silva já era. Abs.

Edilson Cravo disse...

Perfeito o post. Ridículo o final. Todos detestaram este desfecho que parece ter sido feito as pressas. Uma grande vergonha este final, uma pena e desperdício de elenco..afeeee.
Abraços.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

a cara do Brasil ou não?

o Humberto disse...

Muito amor pela sua crítica, Luciano, especialmente o último parágrafo. Ri muito.

Nunca vi nada tão tosco quanto essa novela, muita vergonha alheia mesmo.

Lucas T. disse...

Aguinaldo Silva só faz novela mediocre, ponto. Vale Tudo ele foi co-autor, procede? Exceção a regra. Não vejo mais novelas, mas assistiria a nova do João Emanuel Carneiro que vai substituir Fina Estampa. Ele sim é muito bom.

Anônimo disse...

Parece que essa sensação de vergonha alheia foi unânime.
Até agora não entendi o sucesso dessa novela e desse autor que se acha a última coca-cola gelada da praia, tb vamos combinar que a novela anterior de Gilberto Braga foi um porre, embora tivesse a discussão da homofobia.
A dramturgia da TV brasileira vai de mau a pior.

Hétero disse...

É isso aí. E eu ainda assisti esse final nefasto pouco depois deslumbrar-me com um intensivo dos 16 episódios da incrível série inglesa Downton Abbey gentilmente obtido. Foi muito humilhante e não consegui chegar ao final da babaquice.
Até o desfecho do Crô, previamente divulgado e que parecia ser um achado, passou desapercebido.

Anderson Kbção ® disse...

http://www.g17.com.br/noticia/televisao/globo-acredita-que-aguinaldo-silva-recebeu-propina-da-record-para-ferrar-com-fina-estampa.html zuação total, mas bem que parece verdade....

Anônimo disse...

Um dos piores e mal acabados finais de novela, nossa um DESASTRE COMPLETO!!!!! Aliás foi uma porcaria esta novela.