segunda-feira, 26 de março de 2012

O Brasil na avenida

Resolvi assistir ao primeiro bloco de Avenida Brasil para sentir o clima da novela nova e não consegui piscar até o final do capítulo. O quê foi aquilo? Não há outro adjetivo para descrever este capítulo senão E-LE-TRI-ZAN-TE recitado assim sílaba por sílaba. Nestas horas é que a gente vê como Fina Estampa era ruim.

Avenida Brasil começou a costurar uma história muito bem escrita. E muito bem contada. Em A Favorita João Emanuel Carneiro conseguiu deixar o público durante semanas torcendo para a pessoa errada até revelar quem era a verdadeira vilã e dar uma reviravolta na trama que deixou muita gente procurando o rumo até hoje. Pois neste primeiro capítulo de Avenida Brasil não foi diferente.

E alguém sabe me dizer de onde saiu esta atriz Mel Maia? Chamar de atriz mirim seria um desrespeito. A garotinha deu um show que muita atriz com vários anos de estrada nunca conseguiu mostrar. É raro ver na televisão uma criança que escape daquele tatibitate titubeante de falas cuidadosamente decoradas, e também raro é ver um personagem tão maduro escrito para ser representado por uma criança. Mel Maia é uma atriz natural. Ah, e tenho certeza que a Adriana Esteves vai apanhar na rua antes do final desta novela.

(Alguém mais notou a homenagem? Neste primeiro capítulo Adriana Esteves empurrou o Tony Ramos na escada. Adriana Esteves foi a Nazaré Tedesco jovem na primeira fase de Senhora do Destino).

9 comentários:

Félix Moreira disse...

Concordo plenamente, Luciano.

E-LE-TRI-ZAN-TE!

Lucas T. disse...

Queria muito poder assistir essa novela, o João Emanuel Carneiro escreve muito. Mas infelizmente estudo à noite. Mas nas férias de Julho me jogo.

Anônimo disse...

Eu não assisti ao primeiro capítulo, pena. Estava na faculdade, mas me contaram que foi fantástico.
Bom, vou tentar acompanhar a medida do possível, mas a questão não é só o primeiro capítulo, mas sim o desenrolar da trama na medida que os meses vão passando. O problema das novelas globais nos últimos anos é que algumas começam boas, Cordel Encantado por exemplo, e depois perdem fôlego e caem naquela previsibilidade que a gente já sabe. Eu me lembro que o primeiro capítulo de 'Senhora do destino' foi sensacional, eu amei, até já revi algumas cenas do primeiro dia da novela pelo YouTube para matar a saudade, mas logo a partir do segundo capítulo foi a mesma novela de sempre e a própria 'A Favorita', apesar ter sido um novelão do melhor sentido, derrapou algumas vezes. Atualmente é difícil assistir uma novela que seja redonda, boa do início ao fim, a última que assisti foi Sinhá Moça. Estou revendo Roque Santeiro pelo canal Viva e estou adorando. Porém percebo que já não se faz mais novela como antigamente.
Seja como for, desejo boa sorte a João Emanuel Carneiro. E adeus Fina Estampa bebê! :D

Dario Pintor disse...

FODA!

AD disse...

desta vez, assistirei à novela via muque de peão, ansiosíssimo pelos próximos capítulos.

Anônimo disse...

Sim, lembrei da A.Esteves em Senhora do Destino, e vou te dar a real, deu medo dela, rs

Klaus

Aldo disse...

A questão é. Sempre o 1º capítulo de uma novela das nove é ''eletrizante''. Eu quero ver é depois da 1ª semana, do 1º mês, aí sim.

Anônimo disse...

Realmente foi ótimo o primeiro capítulo, mas depois vem a monotonia é sempre assim, a Adriana esteves como vilã vai ser fenomenal, a garotinha promete, quanto ao Murilo Benício muito fora de forma para ser jogador, ontem inclusive no capítulo de sexta 30/03/2012 parece que tocaram uma versão instrumental da abertura da Favorita na hora que a personagem da Adriana Esteves apareceu.

Anônimo disse...

Novela que está excelente é Amor Eterno Amor, o capítulo de ontem dia 30/03/2012 foi emocionante com a partida falecimento da personagem Verbena, a novela tem fundo espiritualista, parecida com Escrito nas Estrelas.