quarta-feira, 24 de abril de 2013

Égalité

No dia de ontem não apenas a França aprovou a igualdade no casamento, mas também os deputados dos estados americanos de Delaware e Rhode Island. Nestes estados americanos a medida ainda precisa passar pelo senado e pela aprovação do governador, mas um terço do caminho já foi percorrido.

A França é um dos países em que o processo de aprovação tem surpreendido, exatamente pela resistência da população. O casamento igualitário era uma das promessas de campanha de Hollande, que defendeu a medida quase como um projeto pessoal. Grandes manifestações a favor e contra a aprovação enfeitaram as primeiras folhas dos jornais. É difícil conceber que justamente na França possa haver uma resistência organizada tão forte contra a concessão de um direito humano, mas nos dias de hoje não se pode desprezar a força das religiões fundamentalistas.

O canal GloboNews promoveu ontem um encontro muitíssimo interessante para debater este momento importante que o mundo moderno está atravessando. Direitos dos homossexuais, bullying, preconceito, casamento gay, o processo de aprovação pela França e, principalmente, direitos humanos são objeto de um ótimo debate que vale a pena assistir. (Se o vídeo abaixo falhar, assista aqui na página da GloboNews).

3 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

assiti ... foi muito bom ...

Oliveira Santos disse...

Eu gostaria de saber e no Brasil, pelo que entendi alguns estados a pessoa pode comparecer ao cartório e oficializar a união é isso? Pois considero e o que vale é o papel para o meio jurídico o mais importante.

railer disse...

mais um exemplo a ser seguido. acorda, brasil!