segunda-feira, 3 de junho de 2013

A Parada andou


Para quem acompanhou a Parada Gay de São Paulo pela imprensa, como eu, uma constatação muito positiva: nunca houve uma cobertura tão isenta, tão preocupada em se expressar de forma correta sem ferir suscetibilidades. As coberturas nos principais veículos de notícias foram naturais e a população já fala da Parada como se estivesse falando do jogo de futebol do domingo. Sinal de que o principal objetivo já foi atingido: diminuir a estranheza por força da visibilidade. Estamos evoluindo.

4 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Sim ... evoluímos e muito ... gostei do q vi pela Net ...

CriCo disse...

Eu tb gostei... me deu vontade de, ano que vem, participar ativamente. Tinha perdido um pouco do estímulo, por ter se tornado um carnaval fora de época gay...

Urso Mineiro disse...

Foi super bonita, e tivemos como dar noticia sem focar na "boate a ceu aberto". Na minha opinião, a presença dominadora de Daniela Mercury contribui muito para esta mudança de paradigma da Parada. Reinou absoluta na avenida. "O canto dessa cidade é dela!!!"

Anônimo disse...

Vou contar pro Tony Góes que você está plagiando ele com essas brincadeirinhas nos títulos dos posts, hehehe.