quarta-feira, 30 de novembro de 2011

As coisas que deixamos pelo caminho

Eu sou organizado ao extremo. Ainda não cheguei ao ponto de guardar minhas camisas por ordem alfabética de cor, mas estou quase lá. Por isso quase tive um ataque cardíaco no último domingo quando abri a carteira na fila de entrada do cinema e percebi que havia esquecido os ingressos em casa. Justo eu, que não deixo os ingressos com o Mr. Ed porque acho que ele é muito distraído.

A garota que recebia os ingressos era meio cheinha e com cara de poucos amigos. Devia ter brigado com o namorado. Ou namorada. Mas não estava com cara de quem está num bom dia.

Pensei em ir embora para evitar o constrangimento. Mas depois o Mr. Ed ia ficar falando na minha cabeça para o resto de nossas vidas todas as vezes que eu dissesse que ele é distraído, então resolvi ir em frente. Quando chegou nossa vez de entrar eu olhei para a mocinha e disse "você acreditaria em mim se eu te dissesse que esqueci nossos ingressos em casa?"

A moça cheinha com cara de poucos amigos olhou bem na minha cara, abriu um sorriso largo, e disse "Claro! Eu conheço vocês. Vejo vocês aqui toda semana. Tem problema não. Pode entrar". Daí eu peguei minha cara no chão e entramos, e fiquei pensando durante o filme todo sobre como podemos nos enganar pela aparência das pessoas. E como o mundo tem a incrível capacidade de nos surpreender sempre.

10 comentários:

Paulo Braccini - Bratz disse...

ah! como o Batz sabe como é isto ... em todos os sentidos expostos ... do primeiro ao último passando pelos do meio ... kkkkkk

bjão

Gabriel Tarso disse...

Luciano,

Há muito tempo acompanho o teu blog e hoje resolvi vir aqui exteriorizar o que eu estava pensando, também, há muito tempo: parabéns!
Gosto muito dos teus textos, acho-os incríveis.
Posso dizer que tua página é uma das poucas que me atenho com fidelidade.

Grande abraço e continue!

Daniel disse...

Eu descobri que fazendo carão de bofe HT pras atendentes do Detran, minha 2ª via da CNH saiu 2 dias mais rápido.

Thiago disse...

Nossa, que amor. Eu juro que pagava um milkshake pra ela na saída.

Anônimo disse...

Que post lindo. Só faltou o "Êta, God!" da Cleycianne. Puro fogo!

Anônimo disse...

gente, o daniel ainda tá falando da segunda vida dos documentos!!!

Diego Rebouças disse...

Ó! que delícia! Tão bom gente que faz do mundo um lugar melhor...

S.A.M disse...

Tá vendo? haha Mas a fidelidade do cinema que voces sempre vão ainda falou mais alto que o altruismo da nossa colega caixa do cinema acho eu.

:P

DMalk disse...

Depois tem gente que dis ser livre de "Pre conceito", literalmente pelo menos não...

Acontece Luciano, vivo me deparando com situações assim...

Cara Comum disse...

Concordo com o S.A.M., mas confesso que o mundo ainda pode surpreender...

Abraços!!