sábado, 17 de dezembro de 2011

The facebook is on the table



Esta semana o facebook liberou o recurso da linha do tempo para todos os usuários. Pena que no Brasil não vai dar certo. Explico-me. O recurso, como dá pra ver pelo vídeo acima, teoricamente transforma a página do usuário em uma biografia contada através de suas postagens - nascimento, formatura, noivado, casamento, e por aí vai. Acho que os americanos usam o facebook assim como ele foi projetado - para dar notícias aos amigos do quê está acontecendo nas vidas deles.

No Brasil o facebook não é usado deste jeito. Não é melhor nem pior, é diferente. As pessoas postam indicações do que elas gostariam que os amigos vissem, ou lessem, ou assistissem. É uma infinidade de links de vídeos, artigos, reportagens e o escambau. E uma montanha de frases sem graça que parecem tiradas daqueles antigos almanaques de farmácia. E daí tem os bichos. Muitos bichos. E no meio disto tudo a gente continua sem saber como está o "amigo". O facebook no Brasil virou o substituto das apresentações PowerPoint dos primórdios da Internet (neste ponto estou batendo na madeira três vezes por termos nos livrado daquele mal).

Todos somos, no geral, gente de bem que adora animais. Mas muita gente usa o facebook como petbook, e aí é uma chatice sem tamanho. Me faz lembrar daqueles pais sem noção que obrigam os amigos a assistir àqueles intermináveis vídeos de festa de aniversário de criança. Ninguém tem nada contra crianças, mas ninguém suporta pai que só fala de criança. Gente que só fala de bicho está na mesma categoria.

Depois tem também o problema da frequência. Tem gente que passa o dia inteiro postando no facebook. Será que ele já desconfiou que se não recebe muitos "Curti" ou comentários é porque os amigos já desligaram as mensagens dele? Qualquer pessoa que poste mais do que dez mensagens por dia no facebook deveria procurar um médico. É sério! Felizmente alguns males duram pouco. Aquela febre do foursquare com pessoas anunciando a cada meia hora onde estavam (who cares, anyway?) parece ser coisa do passado.

É claro que é possível desabilitar tudo que a gente não quer ver. Mas é uma pena que esta ânsia por postar tenha forçado a gente a desabilitar mensagens de tantos "amigos". Quando ele postar algo realmente importante ou interessante a gente nem vai ficar sabendo.

Muita gente chama isto de orkutização do facebook. Mais exato seria abrasileiramento, ou tropicalização, do facebook. É cultural. Como eu disse antes, não é melhor nem pior. É diferente.

12 comentários:

Just Thales disse...

Curti muito esse Recurso =D

Anônimo disse...

"O recurso, como dá pra ver pelo vídeo acima, teoricamente transforma a página do usuário em uma biografia contada através de suas postagens - nascimento, formatura, noivado, casamento, e por aí vai. Acho que os americanos usam o facebook assim como ele foi projetado"
Isso sim é mais chato até que o foursquare. Minha vida, olha, veja, olha como eu estou feliz, veja, veja@! Ainda bem que fb é opcional vê e reclama quem quer, nénão?

Margot disse...

Oi Luciano,
Outro dia vi uma reportagem de algum especialista em segurança nos alertando contra a postagem de dados pessoais em sites de relacionamento. Pelo menos aqui no Brasil isso estaria se tornando "perigoso" por causa da violência que estaria se espalhando as custas dessas informações na rede. Tal linha do tempo do face não seria também um recurso a ser usado contra nós? Apesar de interessante não sei se seria "seguro". É um caso a pensar. Ab.

zewrok disse...

É pior.

Anônimo disse...

acho que vc deu uma forçada. Moro na europa e tenho um monte de amigos que não são brasileiros. Eles também postam links com noticias e o que eles acham interessante. Exatamente como os brasileiros. A unica diferença de fato são os protetores dos animais. Isso parece ser mesmo que nem jabuticaba.
abs
daniel

P. Florindo disse...

Achei essa mudança muito bonita e uma das melhores que eu já vi. A página de atualizações poderia ser assim também. Não só seria mais estético como mais funcional.

Concordo com a sua opinião sobre como o brasileiro usa o FB e sinceramente acho um saco o excesso de compartilhamento de fotos. Parece a prolongação do Zorra Total porque o humor dali é tão sem graça... Acho que só pelo MSN é que as pessoas realmente podem ter notícias dos amigos. Pelo menos, dos mais chegados.

Cláudio Luiz disse...

Tenho dúvida sobre esta modificação. Pode ser mais uma forma deles (o pessoal do face) controlar os usuários. Pois concordo com o que Eli Pariser coloca nesta palestra do TED
http://www.youtube.com/watch?v=FNcTztlaSyI
Se fecharmos no nosso mundinho, dificilmente veremos pluralidade. E a falta de pluralidade sempre me assusta. Seja pelas aberrações dos discursos de alguns políticos e pastores e igrejas ou até mesmo entre os gays, quando eles restringem o mundo a - jovens, musculosos, não efeminados e fashion/ com griffes renomadas. Depois levantamento bandeiras pela diversidade e luta contra o preconceito.

Anônimo disse...

Ô equipe do FB, parem de mexer no formato...num compliquem!! Ô comentarista, deixa o povo ser feliz pô!!

Anônimo disse...

CADA UM USA COMO QUER.

Danny disse...

E qual o problema com os defensores de animais? O facebook serve pra compartilhar piadas sem graça, fatos desinteressantes, dar vazão ao exibicionismo (olhem como sou descolado!) e também pra levantar bandeiras de defender causas, como o seu blog, por exemplo, que levanta a bandeira lgbt. Alguém o critica por isso? Melhor usar o facebook pra defender alguma causa, seja ela qual for, do que abarrotar o mundo de irrelevâncias. No mais, adoro seu blog, e (quase) sempre concordo com seus pontos de vista. Abs

Antonio Carlos disse...

Sou adepto do livre uso do FB. Cada um "posta" o que bem entende, e quem se incomodar com aquilo, bloqueia as atualizações do suposto "chato". Não posso querer que achem bacana "postar", o que eu acho bacana. Afinal de contas, assim como na vida o FB espelha a diversidade. Viva as posturas democráticas , não repressoras...

Cara Comum disse...

Sei lá o que pensar deste post... de verdade!