segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

If not now, when?


Agora é oficial. Há um novo vírus no ar. Um vírus bom. É o vídeo It's Time (postei aqui há dez dias), protagonizado pelo Julian Shaw (mais informações dele aqui), que tomou a Internet de assalto e viralizou com mais de 3 milhões e 500 mil visualizações em apenas duas semanas. Existe até uma campanha para que o vídeo seja exibido na televisão americana.

E Julian Shaw, que além da carinha linda é extremamente talentoso, virou celebridade. Ele foi entrevistado em um programa da televisão na Austrália, onde o assunto está em ebulição esta semana, e defendeu com muita propriedade a igualdade no casamento. Ele reforça a mensagem do vídeo: chegou a hora! "Se não for agora, então quando?"

8 comentários:

DMalk disse...

apesar de ter entendido boa parte do dialogo (seu texto ajudou), Odeio não saber inglês...

((ADRIANO)) disse...

O vídeo é lindo e emocionante, é difícil assistir sem sentir aquele "nó na garganta", bem que poderia ser exibido AQUI na tv aberta.

Mas pelo que ele disse no final da entrevista : "eu tenho muitos amigos gays", então significa que ele não é gay ?...

Mas não deixo de admirá-lo menos por isso (pelo contrário), pois sua atuação foi tão honesta e digna.

((ADRIANO)) disse...

Luciano,

QUER SABER DE UMA COISA TORPE E NOJENTA ??

Algumas igrejas evangélicas estão pagando pessoas para fazer comentários homofóbicos e depreciativos nas diversas matérias que saem sobre homossexualidade e demais avanços na igualdade de direitos na internet.

Também inclui negativar matérias e resultados de pesquisas, para forjar uma realidade de que a população é contra os gays.

ENTÃO SE VOCÊ FICOU COM A AUTO ESTIMA ABALADA OU COM MEDO DE SE ASSUMIR POR LER TANTO COMENTÁRIO DESSE TIPO, NÃO FIQUE !! POIS PARTE DELES PODEM SER PAGOS.

A homofobia existe bem como os comentários mas não é tanto assim.

Luciano disse...

((ADRIANO)):
Eu não sei se o Julian Shaw é gay. Eu também acho ele muito bonito, inteligente e interessante para ser hétero. De qualquer forma, acho que a forma como ele se expressou na entrevista foi ideal. É muito elegante e digno lutar em uma causa por seus amigos - mesmo que você também se beneficie dela. Se ele tivesse dito que quer a aprovação do casamento porque é gay poderia parecer egoísta.
Abraço,
**

Anônimo disse...

Ow, Gosh, I just luv his austrailian accent!

Anônimo disse...

Hoje no almoço presenciei um cara, provavelmente gay, no meio de um bando de senhoras! Ele devia ser professor ou terapeuta ocupacional, algo do genero, enfim, elas se divertiam com ele! Dae tive o mesmo pensamento seu Luciano, do tipo, um cara gay merecia mais do que estar divertindo senhoras da idade das nossas mães! Mas e se o cara fosse hetero, qual o problema! Quero dizer com isso, que somos todos iguais, independente da preferencia de genero! Passei a me considerar pedante por me achar mais inteligente pelo fato de ser gay. O cara é mais isso ou mais aquilo, pois correu atrás pra ser mais isso ou mais aqui, e isso independe de ser gay ou não! Até pq tem um monte de viado sem assunto por ae!!!

Carlos

MrSyl disse...

Eu acho o filme suscinto e direto. E como ele fala com este sotaque lindo australiano no final da entrevista que se nao for agora, quando? Os produtores da campanha fizeram um trabalho maravilhoso de nao envolver dialogo, assim esta campanha pode atingir muito mais coracoes que nao falam ingles. Kudos para os australianos. Em tempo, o estado de New Hampshire fez um comercial lindo tambem sobre igualdade que vale a pena ser conferido. No entanto, como sao cidadoes do estado dando suas opinioes sobre o assunto, tudo e em ingles of course.

Cara Comum disse...

Tudo muito dygno!