segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Punição para as igrejas


A Folha de S. Paulo publica hoje uma entrevista bastante corajosa do deputado Jean Wyllys (aqui para assinantes). Um artigo com o vídeo da entrevista pode ser visto aqui.

A atitude é corajosa, principalmente em relação ao timing de publicar um assunto tão polêmico no dia seguinte ao Natal, uma época em que parece que as pessoas esquecem que têm cérebro e se sentem em ligação direta com o homem invisível lá em cima enquanto aqui em baixo a desgraceira continua exatamente a mesma. E principalmente nestes tempos em que as igrejas se tornaram entidades especializadas em perpetuar o preconceito e solidificar o ódio por meio de padres e pastores ignorantes e homofóbicos. O que Jean Wyllys fala é simplesmente a mais direta verdade.
"O projeto [de lei que criminaliza a homofobia] quer a proteção da comunidade LGBT contra a injúria e contra o impedimento do acesso ao direito. Por exemplo: é um direito meu expressar publicamente meu afeto no teatro, no shopping e não ser banido desses lugares.
...eu não acho que os pastores que estão explorando uma concessão pública de rádio e TV tenham que aproveitar esses espaços para demonizar e desumanizar uma comunidade inteira, como a comunidade homossexual. Isso é uma injúria motivada pela homofobia. Ou seja, a promoção da desqualificação pública da dignidade dos homossexuais. Tem que ser enfrentada.
Sabe o que é inaceitável? As igrejas, por exemplo, financiarem programas de recuperação e de cura de homossexualidade.
Fernando Henrique Cardoso fez a minha cabeça como sociólogo. Lula é o que mais me inspira. Dilma? Não tenho uma avaliação ainda... Ela disse que o governo não serviria à propaganda de opção sexual nenhuma. Revelou profundo desconhecimento da ideia de que nós não optamos pela nossa orientação sexual. Não é uma questão de opção."

11 comentários:

Juliano disse...

Eu quero o Jean para Presidente!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

muito digno mesmo ...

Le1dro disse...

Eu gosto muito dele, o danado é fodão ;)

Anônimo disse...

precisamos de mais Jeans e menos Myrians.
Herbert_Itz

Anônimo disse...

Esse mininu vai longe...

lf05 disse...

precisamos matê-lo no congresso, lembrando que QUASE que ele não entra... ele é danado

P. Florindo disse...

Precisamos de mais Jeans. Embora eu discorde de algumas ideias e atitudes dele, concordo e admiro a posição dele de colocar a cara a tapa e não ficar no discurso de campanha eleitoral. Ele se mexe e fala mesmo!

Renato disse...

Precisamos de um Harvey Milk. Assistam: The Times of Harvey Milk. Vejam como os estadunidenses estão anos luz a nossa frente.

Hétero disse...

Estou com o If05: o negócio é mante-lo no Congresso e dar visibilidade a ele e seu trabalho, pois o JW não mija fora do pinico.

Anônimo disse...

É o cara tem coragem mesmo, este sim É O CARA!!!! Não aquele ex cachaceiro, pilantra, que viveu as custas de sindicato e subiu por causa disto, espertalhão e ainda por cima fanfarrão como a sua esposa cheia de botox, e seu filho espertalhão que era veterinário em SP e hoje bilionário!!!! Acionista da OI e por aí vai.

Cara Comum disse...

Tô cada vez mais fã dele...