domingo, 4 de dezembro de 2011

O menino e a bola

A relação dos gays com o futebol sempre foi considerada complexa. Eu não tenho parâmetros para analisar a situação a fundo por uma questão muito simples: nunca fui apresentado ao futebol, e agradeço imensamente ao meu pai por isto. Meus pais não gostavam de futebol. Na minha família nunca se falou em futebol, nunca se assistiu futebol, nunca se torceu para time nenhum - honrosa exceção feita apenas aos jogos do Brasil nas Copas do Mundo. Meus irmãos e irmãs também não ligam a mínima.

Por outro lado vi hoje na rua um homem gordo e seboso com o filhinho de mais ou menos uns 4 anos de idade fantasiado dos pés à cabeça com roupas do time do pai: meia do time, calção do time, camiseta do time, boné do time. Fiquei com muita pena. E entendi que a paixão exacerbada por este ou aquele time de futebol é genética - mais ou menos como a religião. Mais uma vez agradeço ao meu pai por ter me livrado deste mal.

Acho esta estética de roupa de time de futebol brega demais. Não consigo processar quando vejo casal com a garota de pretinho básico e salto alto e o namorado/marido de bermuda e camiseta de time. Fico com a impressão que a moça "catou" o cara na rua.

13 comentários:

P. Florindo disse...

Gosto de futebol sem ser um louco apaixonado que fica tirando sarrado da derrota do time rival, aquela coisa bem escandalosa com direito a buzinaço e carreata.

Percebo que os gays são mais versáteis pro esporte e que o futebol é quase unanimidade entre os heteros. E é um esporte onde praticamente não existe ninguém assumido, nem mesmo nos países europeus onde os gays são mais aceitos.

Agora sobre levar o filho pro estádio, colocar o uniforme e é uma forma de satisfazer a paixão do pai e também de inserir a criança num grupo, a praticar um esporte e aprender a trabalhar em grupo, o que é benéfico.

Aliás, fica aí uma sugestão de texto pra você abordar qualquer hora: a relação dos gays com o esporte e a raridade de encontrar atletas homossexuais até em esportes menos "heterossexualizados" como no volêi, patinação, ginástica, saltos ornamentais, etc.

Uomo disse...

Jogo de futebol tbm não me apetece muito. Pior, não entendo, se brincar minha mãe sabe definir um impedimento e um escanteio durante uma partida melhor que eu. Entretanto, adoro assistir futebol. Gosto do clima de torcida e logico de ver perna de jogador.

Anônimo disse...

Eu concordo que a relação dos gays (da maioria deles acredito eu) com o futebol é complexa. Não pelo esporte em si, mas do que ele representa. Nossa sociedade acredita que futebol é coisa de macho comedor - entenda-se homem heterossexual pegador de mulher - e que se tu não gosta de futebol é por que tu é bixa. Isso é simplesmente ridículo. Sou gay e amo esportes. Futebol, Volêi e Rugby, não necessariamente nesta ordem, são meus esportes favoritos.
Agora, discordo de ti Luciano quanto à estética de roupa de futebol. Alguns times têm camisetas lindas, principalmente os times europeus e eu acho que sim, é possível ficar bem vestido usando uma delas desde que esteja de acordo com a ocasião e o local e que não fique parecendo largadão.
E por falar nisso, meu domingo foi especial, pois além de ganhar do nosso arqui-rival, o Grêmio no Gre-Nal de hoje, sempre um clássico, meu time, o Internacional, se classificou para a Libertadores do ano que vem!
É claro que eu não vou trabalhar de camiseta de time de futebol amanhã. Mas na faculdade, sem dívida eu vou sim! ;)

CriCo disse...

Eu tb não ligo muito pra futebol, apesar de ter um time pra qual torço. Mas geralmente me atraio por homens que curtem. Vá entender... Meu namorado atual é meio fanático...

Paulo Braccini - Bratz disse...

nunca joguei, já torci, hoje tenho pavor ...

Dan disse...

eu passo... brigado!
E me irrito profundamente com este fanatismo. Ontem, na casa de amigos, nao tive como nao ver a final (na verdade o final do jogo). Ele acabou e nao se passaram 60", os caras ja estavam mostrando a camisa do time sei lá qts vezes campeão, que já estava sendo vendida na loja com as tantas estrelas orgulhosamente a cima do distintivo do clube.
Futebol virou indústria, lucro e sinto muito pelos que podem ter um infarto pq o seu time perdeu.
Vá ler um livro não é?!

Nil Witchimichen disse...

Me livrei desse mal da mesma forma que você \o>

Dimas disse...

Nunca gostei e nunca entendi essa paixão por um time, onde na maioria das vezes o jogador entra em campo somente pelos altos salários.

Ainda tem a questão da breguice dos uniformes onde quase não se percebe o nome do time , mas sim o nome do patrocinador.

E ainda tem gente que briga pelo time..que pobreza de espirito...

Álvaro disse...

Uai.Aproveitando isso gostaria de desabafar: Por qual razão alguns brasileiros vêm a Bs As e ficam usando camisa de times?É..É estupido! Necessitam de autoafirmar-se? Esses dias vi um grupo na esquina da 9 de Julio com Corrientes e um sujeito com a blusa do SP.Pq?!?Uma coisa é uma pessoa que mora aqui, eu, ter uma da seleção, o que não é o meu caso, e em ocasiões especiais usar; diferente do sujeito que sai vem para Bs As com a blusa do seu time/seleção!Mas existe justiça, alvo fácil para batedor de carteira! Aliás curto futebol, mas não vejo pq se não da azar.Vai entender....rs

Daniel disse...

Sabe o Mogli, o menino criado por lobos que agia como um? Então... eu fui criado por héteros, então tenho algum apreço por futebol e torço para o Fluminense.

Aldo disse...

Luciano, meu querido.Oi!!

Eu também, não fui apresentado ao futebol pelo meu pai e nem por ninguém da minha família, mas em contrapartida, a minha irmã mais velha, me apresentou o voleibol e depois que eu vi a seleção masculina de volei ser campeão olímpico em 1992, passei a gostar e a praticar o esporte. Pouco tempo depois conheci a versão feminina aí que passei a gostar ainda mais do esporte, não sou apaixonado, mas paro diante a tv pra ver os jogos, inclusive os que podem passar mais tarde.

Ultimamente tenho assistido jogos de râguebi pelo youtube, é legal, cada perna, meu deus!!
Aham, ..o esporte é ótimo..!

marta matui disse...

Eu gostaria de gostar de futebol e de cerveja... seriam prazeres a mais...

Cara Comum disse...

Bom, eu gosto moderadamente de futebol. O que me repele um pouco é a agressividade dos torcedores envolvidos...

Mas os uniformes são só fetiches. E como tais, uns curtem outros não...

Abraços!!