sábado, 14 de janeiro de 2012

A pilha de telefones

Poucas coisas são tão desagradáveis quanto tentar conversar com alguém que não consegue largar do celular. E o que dizer então daqueles que à mesa, entre uma garfada e um gole de vinho, aproveitam para twittar, checar as atualizações do facebook, ou responder a um e-mail? Que deselegante!

Pois a moda agora entre as pessoas realmente educadas é entregar o celular tão logo se chegue ao restaurante, da mesma forma que os inimigos entregavam as armas nos encontros de paz. Os celulares entregues são colocados no canto da mesa fazendo uma pilha. Mas chique mesmo é permanecer absolutamente impassível, não esboçar nenhuma reação, e fingir indiferença quando o celular começar a vibrar nervosamente. 

6 comentários:

Lobo disse...

Nossa, eu tô a tempos para fazer um post sobre isso!

Olha, não suporto, e tenho vontade de matar quem faz isso comigo. Se a pessoa começa a me ignorar pra ficar olhando o celular, se for um lugar onde posso largá-la, eu largo. Claro que tem os casos mais urgentes, que as pessoas estão aguardando ligações e tudo mais, mas o que tenho percebido é que raramente é o caso.

Meu tijolão está ai pra ligar e receber, facebook e derivados eu deixo pra ver em casa, porque né? O mundo não vai acabar se você deixar de olhar suas redes sociais por uma hora.

Rafael disse...

Outra coisa que me deixa admirado é a quantidade de pessoas que vão pra balada e ficam o tempo todo de olho no facebook. Pra que sair de casa então?

Cara Comum disse...

Eu tb acho deselegante. Mas não deixaria o meu tijolo numa pilha na mesa não: deixaria guardado no bolso ou na mochila pra que o cabeça de vento aqui não esquecesse o coitado pra trás na hora de ir embora...

Abraços!!

Cláudio Luiz disse...

Quando li esta nota tinha a brincadeira de empilharem o telefone com a tela pra baixo e quem não resistir e for conferir - o torpedo ou a chamada - paga a conta.
É uma hipótese ou um incentivo.

railer disse...

gostei muito disso! bem legal mesmo. já fiz várias postagens falando dessa questão, inclusive sobre a campanha americana 'eu desligo pra você'.

é preciso ter educação, minha gente!

Anônimo disse...

Tem uma coisa que se chama educação e existe bem antes do celular ser inventado. Que papo furado.