quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O debate do século

Há cerca de 4 meses, Dan Savage desafiou publicamente o presidente da National Organization for Marriage - atualmente a mais ferrenha opositora dos direitos igualitários nos Estados Unidos - a sentar para um jantar e uma conversa, com a certeza que ele certamente se convenceria que os gays são pessoas absolutamente comuns e não aberrações que devem ser combatidas. O desafio foi aceito e o encontro informal aconteceu nesta semana na casa de Dan Savage com a mediação de Mark Oppenheimer do New York Times.

O papo é muito interessante, mas eu não gosto do fato de a base da discussão ser tão fixada em princípios religiosos. Para mim, direitos igualitários são direitos humanos, e os princípios se aplicam a ateus, cristãos, judeus, muçulmanos, corintianos, palmeirenses, ou adeptos de qualquer outra agremiação religiosa ou secular. Eu ainda me surpreendo como nos dias de hoje pessoas modernas e esclarecidas ainda acham que a Bíblia é a razão do universo.

2 comentários:

Alex disse...

Porque sempre haverá pessoas pouco esclarecidas.

Anônimo disse...

Também gostaria de ouvir uma discussão que saísse do ponto de vista religioso. Porém a discussão é impossível se as pessoas não começam na mesma base, então se um discutisse baseado na religião e o outro fosse por outros caminhos, a discussão seria insana.

Mas gostei da discussão.