sábado, 21 de setembro de 2013

Elysium


Elysium se passa no ano de 2.154 - curiosamente o mesmo ano da história de Avatar - e era para ser um manifesto socialista, uma crítica a como já vivemos atualmente. Mas não rolou. É só um filme de ação mesmo e, uma vez que se admita isso, é um filme de ação muito bom. A visão socialista não pega porque é maniqueísta demais. Os pobres são pobres, pobres, pobres de marré deci, vivem em lugares asquerosos de uma Terra superpopulada, e aparentemente não tomam banho. Os ricos são lindos e cheirosos e vivem na estação espacial Elysium, que mais parece uma colônia de férias, e não fazem nada além de tomar champagne e desfilar fazendo caras e bocas. A estação Elysium lembra o "Nosso Lar" do outro filme, só que as pessoas estão vivas e não usam aquelas batas cafonas dos espíritos, e a arquitetura é mais criativa.

Desde o início a gente já sabe exatamente quem é quem na fila do pão francês. Porém o filme teria funcionado melhor se tivessem dado razões para a gente odiar os ricos de Elysium e torcer pelos pobres da Terra. Mas não, a única coisa odiosa em Elysium é a ministra da defesa (Jodie Foster) que é cruel, malévola, tem planos de tomar o poder, e provavelmente roubaria o doce de uma criancinha sem sentir nenhuma culpa. Os brasileiros Wagner Moura e Alicia Braga estão estupendos e têm papéis de grande destaque ao lado de Matt Damon e Jodie Foster. É realmente animador ver Wagner Moura fazendo sua estreia em Hollywood tão bem.

O personagem de Matt Damon tem apenas 5 dias para achar um jeito de se infiltrar em Elysium para se curar de uma exposição acidental à radiação e para isso vai precisar da ajuda do personagem de Wagner Moura, um rebelde que vive de enviar pessoas doentes para se curarem nas maravilhosas máquinas de Elysium que removem em segundos qualquer doença do corpo. Aqui caberia a analogia atual de mexicanos tentando cruzar a fronteira americana para melhorar de vida, ou a lembrança de qualquer outro regime segregacionista do planeta, mas não deixe que este papo cabeça tire o prazer de se ver um ótimo filme de ação.

6 comentários:

Dimas disse...

Após seu post fiquei ainda mais curioso para ver o filme e a atuação do Wagner Moura, de quem sou fã.
Agora é esperar uma oportunidade para ir até Fortaleza ou Sobral...

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

não me apetece o gênero do filme ...

Anônimo disse...

Deve ser interessante o filme, se bem que tem tanto rico metido a besta, que adoraria viver só em um mundinho deles, e não demora inventam um lugar assim, condomínios de luxo já existem aos montes pelo mundo. Só falta ocuparem o espaço mesmo!!!

Anônimo disse...

Estou com o Bratz, mas não dá para deixar de ver Wagner Moura em papel elogiado até pelo NYTimes e ainda Alice Braga.

R.C. Lopes disse...

Ha tempos não posta nda... bateu saudade.

Luciano disse...

@R.C. Lopes:

Tenho trabalhado muitíssimo nos últimos dias e com prazos muito apertados (tipo dormindo tarde, acordando cedo, não parando para nada). Logo esta onda de trabalho passa e eu consigo voltar ao meu normal.

Beijos!