quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

E assim gira o mundo...

Os deputados do Uruguai aprovaram ontem a lei da igualdade no casamento. Exatamente os mesmos direitos e obrigações, com os mesmos nomes. A lei agora vai para apreciação do senado, onde não deve encontrar nenhum empecilho, e estima-se que esteja em vigência já no começo do próximo ano. Agora, o mais impressionante: dos 87 deputados, 81 votaram a favor!! Exemplo ótimo de homens públicos que legislam para a população e não em causa própria.

No mesmo dia, no Brasil, país situado ao norte do Uruguai e tido como potência do futuro, o projeto que muda a resolução do Conselho Federal de Psicologia para institucionalizar a "cura gay" recebeu aprovação do relator, deputado Roberto Lucena (PV-SP), e continua avançando no Congresso Nacional.

E assim gira o mundo...

8 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

PV não é Partido dos "Veados"?

hummmm

RRL disse...

We are at WAR!!!

Anônimo disse...

Já o Corinthians... KKKKKKKKKKK

railer disse...

deveriam olhar para o lado e ver os exemplos bons e de coisas avançando, ao invés de andar pra trás.

Lucas T. disse...

Que horror. Eu não sabia que o relator tinha aprovado. Que gentinha filha da puta. Tá faltando articulação da "bancada" gay no Congresso.

Anônimo disse...

Sim, ser brasileiro é divertido, mas há que carregar nas costas, por toda a vida, vários fardos pesados. O do atraso socio-político é terrível, mais até que o dos pesados impostos.
Pelo tempo que o Brasil aboliu a escravatura - último país então com pretensão a ser uma nação a faze-lo - nossos hermanos argentinos já arregaçavam as mangas para construir o metrô de Buenos Aires [1892], sistema de transporte que até hoje não é uma realidade entre nós. Na segunda parte do século XX, o Uruguai era o principal destino dos descasados brasileiros que sonhavam refazer suas vidas conjugais e até mesmo a atrasada Bolívia estava nesse mapa. O divórcio era então visto como um cancer arrasador a espreitar a família brasileira e precisou décadas de pílula anticoncepcional e duas gerações tripudiando essa instituição para que esse se tornasse reallidade.
Assim, haja paciência!

Anônimo disse...

E o Partido Verde não é Partido de esquerda? Tem como ser partidário no Brasil? Eu, ingênuo, dizendo que simpatizava com esse partido político! PQP!!!

Anônimo disse...

A cura gay vai cair no Supremo. Até lá, infelizmente, mais evangélicos batendo no peito e mais suicídios de jovens homossexuais. E outra: o Brasil se expondo ao ridículo nos altos meios científicos...