segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

O Impossível


Uma movimentação de placas tectônicas no fundo do mar perto da meia noite do dia de Natal de 2004 provocou uma onda gigante que atingiu 14 países e matou cerca de 260.000 pessoas na manhã seguinte. A Tailândia foi o país mais atingido, e nenhum filme vai conseguir mostrar as dimensões reais desta tragédia épica que é considerada um dos maiores desastres naturais de todos os tempos. O Impossível foca na história de uma família inglesa de cinco pessoas em férias em um resort tailandês durante o tsunami, e se baseia na história real de uma família espanhola que sobreviveu à tragédia.

O filme é impressionantemente chocante, e há muito tempo eu não via uma plateia assistir a um filme no mais absoluto silêncio; tanto que nos momentos mais tensos era possível ouvir a respiração nervosa do espectador do lado. Em poucos minutos a história apresenta a simpática família chegando à Tailândia para as férias (Naomi Watts, Ewan McGregor e três garotinhos lindos com desempenhos bastante convincentes), atravessa os festejos do dia de Natal, e chega à manhã ensolarada do dia 26 quando estão se divertindo à beira da piscina e são subitamente pegos pelo que parece ser o fim do mundo.

A partir daí o filme foca na tragédia pessoal desta família na luta por sobreviver a algo cuja dimensão é impossível de se avaliar, e principalmente na busca pelos outros familiares em uma região do país completamente destroçada.

O diretor espanhol Juan Antonio Bayona optou por descrever uma saga familiar, e acertadamente não caiu no erro de tentar explicar uma tragédia de dimensões incompreensíveis. O impacto e a desorientação pela tragédia são tão grandes que ninguém questiona o quê está acontecendo. É quando o ser humano volta àquele estágio mais primário da vida onde o essencial é apenas reunir forças para se juntar aos seus e continuar vivendo.

Um conselho: não esqueça de levar um lenço. Bem grande. Eu esqueci o lenço em casa e acabei encharcando o carpete do cinema. Mas o filme valeu cada lágrima.

8 comentários:

Alex disse...

Eu chorei só de ver o trailer.
Gosto muito da Naomi Watts.
Irei ver.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Imperdível mesmo!

Oliveira Santos disse...

Realmente este filme deve ser muito impactante, não tem como esquecer desta MEGA TRAGÉDIA!!!! Fiquei e fico horrorizado com as imagens e com tamanha perdas de pessoas e magnitude desta destruição.

Lucas T. disse...

Louco pra assistir.

Alan Raspante disse...

Vou levar um lençol pra ver o filme!

Daniel disse...

Voltei a blogar.
Meu 1º novo post é sobre este filme.

er... tive outra opinião.
Mas né, voltei a blogar e a visitar os blogs dos amigos.
:D

CriCo disse...

EWAN MaCGREGOR SEM CAMISA!!! (Depois de Daniel Cassus) :D

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

A crítica é ótima mas é um estilo de filme q não me agrada ... não gosto de rever tragédias ... este está fora de minha agenda ... rs