quarta-feira, 20 de março de 2013

Volta ao mundo


Em matéria de reconhecimento da igualdade no casamento ao redor do mundo, o Brasil não está fazendo feio não. O mundo vai cada vez se colorindo mais, e cada país ou estado tem uma história rica de detalhes sobre a luta que levou à vitória.

10 comentários:

Lucas T. disse...

Não fazia ideia que o Nepal reconhece o casamento.

Anônimo disse...

Interessante é que os extremos norte e sul dos continentes fizeram o avanço. Canadá e Argentina nas Américas, Noruega/Suécia e Portugal/Espanha na Europa e África do Sul na África - mas aí sem perspectivas no norte islâmico.
Portugal, nosso avozinho, paradoxal que só ele, estapeia com luva de pelica as eternas vanguardas, Finlândia, Dinamarca, Alemanha, Inglaterra e França.
Doña Cristina Kirchner, mais que o Zagalo, tem de ser aturada.
E os tigres e os BRICs asiáticos, sai de baixo!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

pensando bem não está feio na fita ...

Hugo disse...

Outro dia fui fazer uma pesquisa de jurisprudência no STJ sobre um outro assunto relativo a união estável (de um casal heterossexual) e fiquei abismado com a quantidade de julgados que têm lá reconhecendo as uniões homoafetivas. A gente não tem ideia, mas vários casos já chegaram até lá e houve reconhecimento. Então, ainda que de uma forma avessa, pode-se dizer, hoje em dia quem quer casar aqui no Brasil, casa.

P. Florindo disse...

Reproduzindo dois tweets que li hoje mais cedo:

1. "A posição de Feliciano não é exceção: reflete o pensamento majoritário defendido pelos integrantes da Frente Parlamentar Evangélica."
2. "E aí você vê que a Frente Parlamentar Evangélica ( ou bancada evangélica) possui 63 deputados e 3 senadores. Marcos Feliciano é "apenas" um."

Olha, para um país como o Brasil que tem um extremista reglioso na Comissão de Direitos Humanos (!!), é de se surpreender mesmo que tenhamos até a união civil, lembrando também que o nosso país não é politizado e os poucos que são, vivem naquela dualidade infantil PTxPSDB. Ainda discute-se política com a mesma paixão que se discute um jogo de futebol.

Anônimo disse...

Não sei se há motivo para comemorar. O casamento gay está sendo realizado no Brasil meio que nos bastidores. Os TJs e os cartórios que decidiram casar com base numa decisão do Supremo, mas lei mesmo deixando explícito que 2 pessoas do mesmo sexo podem se casar não há, e não deverá haver nem tão cedo, infelizmente

ivan disse...

passado com o Nepal!!!

Anônimo disse...

O panorama no norte do mundo é compreensível, mas no lado de cá estarrece. Esse Brasil brasileiro e contraditório como ele só. Maranhão e Ceará, terras dos "caba macho", já entraram na onda, enquanto Minas Gerais e a região Sul, lugares mais "abertos", ainda não abriram o casamento...

Aldo disse...

Há ausências de informações. No wikipédia o mapa é bem mais colorido do que esse.

o povo daqui do nordeste nem sabe o que significa a palavra 'gay'. Imagine.

cheers.

Anônimo disse...

Ceará e Piauí, não Maranhão e Ceará.