sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A idade da histeria coletiva


Não é um barato ver esta histeria coletiva adolescente em torno do Justin Bieber? Gente desmaiando, gritando até engasgar, desfalecendo de paixão. Os adolescentes são capazes de paixões obsessivas e ardentes que têm uma força impossível de se medir. É uma fase necessária da vida, quando a razão e a lógica ainda não estão completamente desenvolvidas. Muita gente olha e acha um absurdo. Esquece que já foi adolescente e que já cometeu todas as bizarrices típicas daquela idade.

Justin Bieber é um produto para adolescentes. Não há nada de errado nisto. Errado seria se eu, do alto da minha idade, estivesse me esgoelando histérico lá na primeira fila. Mais do que errado, seria deprimente. Justin Bieber é para meus sobrinhos de 10 a 15 anos, não para mim. Da mesma forma que seria muito estranho se meus sobrinhos de 10 a 15 anos estivessem super animados com o novo disco do Tony Bennett ou com um show da Omara Portuondo, como eu costumo ficar. Seria bom, mas seria estranho.

17 comentários:

marcos guinoza disse...

Luciano...
é o que eu sempre digo. A adolescência é a única fase da vida em que se é permitido ser abobalhado. Eu fui, e muito! Pena que meu prazo de validade venceu e tudo que me resta hoje é o Marcelo Camelo.
abs.

DPNN disse...

bons tempos em que as pessoas passavam da infância direto para a vida adulta...

Dudu Braga disse...

Exatamente a minha opinião sobre o assunto!! To me tornando leitor assíduo seu!

Lobo disse...

Nem vou falar nada que eu tava bem assim com o System no Rock in Rio HAUAHAUAHAUAHAU

Lullitah Q-Dah disse...

Eu disse baby baby baby oooohhh baby baby baby oooohhh baby baby baby oooohhh, ah que maldade, ele cortou os cabelinhos, não tem mais como dar aqueles tiques c/ cabeça, agora é rapaz-macho e até namora, ahan senta lá...

Bagaceirinho de Jesus disse...

Ufa! Pensei que tu tinhas sido abduzido por um óvni... E teu público fiel que esteve desamparado todo esse tempo, como que faz?

Red disse...

out of topic, mas vc viu as declarações do Herman Cain (potencial candidato a presidente pelo partido republicano) sobre voltar o Dont Ask Dont Tell?
pediu tbm pra mostrar a ciência que comprova que ser gay não é escolha.

http://thinkprogress.org/lgbt/2011/10/04/335586/herman-cain-show-me-the-science-that-being-gay-is-not-a-choice/

Anônimo disse...

Puts acho essa geração muito sem graça, credo quanto ao cantorzinho, ai credo!!!!!
Afffffffff!!!!

Carlos disse...

Depois que li os evangélicos criticando a Suzana Vieira por não se comportar como alguém da idade dela, deixei de achá-la tão irritante, porque os argumentos dos crentes eram os mesmos usados pra criticar os gays: existe o certo, fora disso não deve ser aceito. Fiquei pensando se temos mesmo que nos comportar segundo essa ou aquela regra. No jornal, vi uma mulher de uns 40 anos gritando pelo Justin. Acho que, se ela está feliz, tudo bem. Vamos respeitar a diversidade.

Jota Farr disse...

Acho que as fãs brasileiras exageram demais, vai além da conta, os pais não estão nem aí, é só ver as entrevistas feitas, é tudo muito desmedido!

Woof Brazil disse...

É muito saudável essa histeria.
Essas garotas vão crescer, ter filhos e os filhos delas vão fazer o mesmo.

É tipo um carma que todos nós passamos para entender a próxima geração.

Diego Rebouças disse...

Já que é pra ser histérico, que seja na adolescência. É a fase de descoberta do mundo, tudo ganha um hiperdimensionamento. Quem nunca teve uma paixonite nessa fase que achou que seria o amor pra vida toda?

Cara Comum disse...

Concordo contigo!!! O povo fica cobrando das crianças e adolescentes certas posturas que eles não deveriam ter e negligenciam outras que eles deveriam ter...

Abraços!!

Cara Comum disse...

PS: só pra não ficar parecendo que eu disse o que eu não disse...

Não é porque eu acredito que algumas posturas sejam "mais apropriadas" para os adolescentes e crianças que eu quis dizer que o que está fora disso é "anormal e condenável".

Eu me referia a posturas como respeito, responsabilidade e comprometimento, por exemplo. Crianças e adolescentes estão desenvolvendo ainda tais características e cobrar ou deixar de cobrar posturas assim (além da intensidade da cobrança) pode influenciar no que aquela pessoa em formação se torna...

Sobre o gostar ou não de algo que é apropriado para idade (agora sim dentro do tema do post), pode parecer sim estranho como vc disse. Mas não ao ponto de dizer condenável...

Abraços!!

Alan Fins disse...

Verdade, Lu!

Nossa, quando eu tinha 13 anos, fazia cada coisa também.... Rs... Bjos!

Anônimo disse...

Quando tinha 13 ficava em casa inventando variações de sanduíches na cozinha e assistindo Jasspion e Changeman... Naquele tempo só tinha coisa boa p/ ouvir Guns, Nirvana, Alice In Chains...

Dalton Spider disse...

"Errado seria se eu, do alto da minha idade, me esgoelando histérico lá na primeira fila[...] mais do que errado, seria deprimente"

hahashashusahsuahus verdade...