sábado, 1 de outubro de 2011

Fofulinha do papai


Esta gracinha tchuco-tchuco fofulinha do papai é Caspian Julius, nascido ontem, filho do deputado americano Jared Polis (do partido democrata pelo estado do Colorado) e do maridão Marlon Reis. O casal de pais deve estar todo derretido com esta coisinha tão fofa.

Taí um ponto onde ainda temos muito que evoluir aqui no Brasil. Embora os gays famosos assumidos comecem a mostrar a cara, quase não temos "casais gays famosos". Onde ficam os namorados, maridos e as esposas? Por que as cantoras de MPB lésbicas assumidas não chegam nos eventos de mãos dadas com as esposas? E os maridões dos escritores de novelas, será que ficam trancados em casa o tempo todo?

Enquanto isto, nos Estados Unidos os artistas gays agradecem seus cônjuges nas premiações públicas e fazem questão de serem fotografados com eles. Marlon Reis (de óculos na foto) comparece oficialmente como marido do deputado Jared Polis até mesmo nos eventos oficiais da Casa Branca. Esta foto de 2009 comprova, inclusive, que o presidente Obama não tem problema em se deixar fotografar com um casal gay. Obama sabe que gayzice não "pega" - coisa da qual os políticos brasileiros ainda não se convenceram.

4 comentários:

Anônimo disse...

É porque aqui é Brasil TERRINHA PARADA NO TEMPO EM TUDO!!!!!
Sinceramente nascer nesta terra é uma castigo, do que adianta vivermos em um País maravilhoso por natureza, mas comandado por um povinho mediocre nossos governantes, o povo também tem culpa em tudo isso, formação, História e etc.
Lá fora tem problema mas é outro departamento, quanto aos nossos artistas eles não se expõem pelo óbivio vão se queimar, quanto aos políticos vão perder a vida boa, quem os sustenta somos nós mesmos, os bobos da corte. Ou seja vivemos em um País da hipocrisia e da falsidade!!!!

Red disse...

não é triste ver que num pais tão tradicionalmente retrógrado acontecem coisas do tipo? me sinto triste.
belo estado de Colorado, go Broncos!

Anônimo disse...

Eu não era assumido, aliás, eu nem entendia o que estava acontecendo comigo e me lembro de ver em entrevistas o Gilberto Braga falando de sua vida e de seu companheiro, acho que talvez seja o único artista gay brasileiro que se encaixaria nesse questionamento que você levantou.

Li tb no blog da Hildegard Angel que o estilista Carlos Tufvesson e André Piva pretendem formalizar a união deles com uma grande cerimônia.

Acho que isso acontece porque é reflexo de como a sociedade brasileira enxergam os gays: não são família, não são bem sucedidos, são marginais, pervertidos...É uma longa estrada a percorrer.

Por enquanto estamos mais para Aguinaldo Silva e cia, do que Gilberto Braga e sua história.

Cara Comum disse...

No nosso país, estamos vivendo o fim do "não admito ninguém ser gay" e o início do "o cara pode ser gay, desde que ele não mostre isso em público". Por isso, as pessoas se dizem gay, mas não vivenciam seus amores às claras. Simples assim!

Quem sabe a próxima geração tenha mais culhões pra mostrar os gays como famílias e não somente como "personagens exóticos"?

Abraços!!