quinta-feira, 17 de maio de 2012

A dona

É engraçada a sensação de perda de um ídolo. Fiquei meio passado. Mesmo que Donna Summer nunca mais produzisse nada, havia um certo conforto de saber que ela estava lá.

É claro que a música dela vai viver para sempre. Eu gosto até de Crayons, o álbum de 2008 que passou meio batido por aqui e que tem uma faixa chamada Drivin' Down Brazil. A música Crayons me embala na esteira quando consigo vencer a preguiça e me arrastar até a academia, embora Donna Summer tenha mesmo é um gosto gostoso de anos 80.

Para comemorar a partida da rainha, uma versão linda de La Vie En Rose gravada por Donna Summer e que pouca gente conhece pode ser baixada aqui (clicando em Download Now). E antes que alguém critique o uso de 'comemorar' nesta data triste, como fizeram com o comentarista esportivo da Globo há algumas semanas, comemorar significa 'trazer à memória, fazer recordar, solenizar recordando', que ela merece.

4 comentários:

Margot disse...

Sempre gostei de "La Vie En Rose" e obviamente com a Piaf..rs.. mas realmente Luciano, ficou muito bonito com a dona Donna e não, eu não conhecia. Gracias
Beijão

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Eternamente Diva! Faço minhas aqui as palavras do Tony Góes no post de ontem ... só quem viveu anos 70 sabe a dimensão q ela teve ...

railer disse...

eu gosto muito de 'i feel love'...
perdas são sempre tristes.

Anônimo disse...

Lamentável perda, esta era DIVA MESMO! Não essas coisinhas de hoje, que ninguém vai se lembrar daqui alguns anos!