terça-feira, 8 de maio de 2012

O tempo passou na janela e só Carolina não viu

Nesta semana o vice-presidente americano disse publicamente que se sente completamente à vontade com o casamento gay e que acha que os casais gays devem ter os mesmos direitos dos casais heterossexuais. Biden creditou a evolução de seu pensamento à série Will & Grace. Com isto, a pressão para que o presidente Obama passe a defender publicamente a igualdade de direitos aumentou ainda mais.

Por outro lado, o estado da Carolina do Norte vai às urnas hoje para votar o Amendment One - talvez um dos maiores retrocessos na história recente dos direitos civis nos Estados Unidos. Se aprovado, o estado passa a reconhecer oficialmente como unidade familiar apenas os casais formados por um homem e uma mulher que tenham se casado legalmente. Até mesmo os casais heterossexuais que simplesmente moram juntos perdem os diretos adquiridos pela convivência.

O Amendment One da Carolina do Norte é uma das leis mais draconianas e retrógradas da atualidade, e o pior é que a chance de aprovação é muito grande. A redação do texto do referendo é extremamente tendenciosa e foi feita com base na pseudociência lançada por livros de pastores que apregoam que outras formas de unidade familiar causariam a ruína da sociedade. Grande parte dos eleitores estarão saindo de suas casas hoje para votar, pouco cientes de que estarão removendo direitos de famílias e indivíduos, mas convencidos de que estão salvando a sociedade do extermínio. É muito cruel ver algo assim acontecendo em um dos países supostamente mais desenvolvidos do planeta.

4 comentários:

Margot disse...

Infelizmente Luciano, e isso é muito triste, nos dias de hoje quando a igreja(qualquer uma) se mete em qualquer decisão que política dirigida a família e direitos sociais, o resultado é esse...uma mer...! A Igreja se esqueceu do ensinamento maior para uma sociedade igualitária: "amor para com o próximo".

railer disse...

putz... estamos andando pra trás?

ps: citei você no blog hoje.

P. Florindo disse...

E ainda tem gente (e muitos brasileiros) que acreditam no mito de que os EUA são o melhor país do mundo, terra da liberdade, da democracia, etc, etc. Mas é um país da execução penal e onde a Igreja, assim como aqui no Brasil, ainda exerce uma alienação incrível.

Anônimo disse...

Muito mais interessante que essa bobajada cafona de revista de celebridade: http://educacao.uol.com.br/noticias/2012/05/08/cearense-e-a-primeira-travesti-a-apresentar-uma-tese-de-doutorado-no-brasil.htm