quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Descendo a ladeira

No meio da tarde de hoje foram divulgados os resultados do referendo promovido no estado de Minnesota. O estado tentou barrar uma futura aprovação da igualdade no casamento propondo uma modificação na constituição para que casamentos fossem definidos unicamente como a união de um homem e uma mulher. A medida foi rejeitada pela população. Somando-se aos outros três estados que aprovaram leis de igualdade, esta foi a quarta vitória da luta pelos direitos LGBT nesta eleição americana. Por que tudo isto está acontecendo somente agora e tudo de uma vez?

Há um ano e meio eu havia comentado sobre as pesquisas de opinião em relação ao casamento de pessoas do mesmo sexo. Pela primeira vez na história, a população que aprova a união passou a ser maioria. Vale a pena rever o gráfico:


Este gráfico de formato sugestivo mostra a tendência. A partir do ponto atingido no final de 2010, as pessoas que aprovam o casamento igualitário passaram a ser maioria. É claro que ainda há locais onde impera o atraso e a ignorância, mas a opinião segue tendência de alta na aprovação. A luta foi muito árdua até aqui e não será fácil daqui pra frente. Mas, depois de subir uma montanha íngreme, agora é mais ou menos como descer ladeira abaixo.

5 comentários:

Lucas T. disse...

Tudo isso que está acontecendo é incrível, é emocionante ver casais de gays velhinhos(as) se casando. Fiquei curioso quanto as bolinhas no gráfico.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

o formato me tesou ... rs

Anônimo disse...

É por isso que urge ao Legislativo aprovar dispositivos contra crimes de ódio. Pode parecer estranho, mas uma perita da ONU uma vez disse que as perseguições recrudescem juntamente com a aceitação. Ela é especialista em mulheres, mas se referiu aos grupos sociais em geral.

Anônimo disse...

O que aconteceu entre 2003/ 2004 para a curva decrescente de opositores dar uma guinada, ampliando sobremaneira esse contingente durante um ano e logo o reduzindo? E isso aconteceu em perfeita simetria com a curva dos favoráveis, que tiveram redução de mesmo porte, no mesmo prazo?
Algum evento deve ter provocado tais reações opostas nesses públicos opostos.
Já entre 2009/2010 a curva dos opositores teve movimento semelhante de aumento e redução, mas os favoráveis continuaram a crescer sem susto.

Anônimo disse...

também achei muito curiosa essa pequena e simultânea mudança em 2003/2004, já mencionada pelo anônimo 2. Googlei e não achei nada para explicar - talvez seja coincidência, margem de erro da pesquisa