quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Pré conceito

Para quem nunca teve contato com o preconceito, um aviso: é um sentimento que pode ser muito mais odioso do que se imagina. Dois eventos desta semana podem dar uma dimensão exata da extensão que o preconceito pode alcançar.

O primeiro vem da Itália e aconteceu durante um jogo de handebol. Um jogador aproveitou a proximidade e tascou um beijo no oponente para desestabilizá-lo. A reação ao beijo é tão instantânea, tão forte, tão violenta - que assusta. O jogador ofendido na sua masculinidade precisa baixar as calças e mostrar o pau para garantir que ainda continua macho. Tem gente assim com a masculinidade tão tênue que acha que pode virar gay por contágio.


O segundo momento foi no show do Russell Brand. Se você ainda não conhece Russell Brand, o ex-marido da Katy Perry, busque outros vídeos no YouTube e morra de rir. Ele tem um raciocínio rapidíssimo, fala o que dá na telha, é muito engraçado, e apesar da aparência bizarra tem um jeito super doce de tratar as pessoas. E um sotaque britânico apaixonante! Pois bem, ele convidou dois brutamontes da Westboro Baptist Church para participar de seu programa, e ao final de toda a sandice que eles disseram, Russell Brand traz ao palco vários amigos gays para dividir a atenção com os dois brutamontes preconceituosos, criando uma saia justa proposital quase explosiva.

8 comentários:

Lucas T. disse...

A bicha joga handball e ainda fica ofendida quando leva um selinho?!

Alex disse...

Religiões de livros sagrados foram a pior invenção da espécie humana.

Margot disse...

Pré-conceito é feio de qualquer maneira Luciano.... no jogo, na entrevista, na rua..em casa.
Não existe como, nos acostumarmos com isso.
Abraços

Paulo [ALT] disse...

Inacreditável. Não sei se sinto nojo ou pena do indivíduo do primeiro video. O pior é que ainda agradece e pede mais aplausos. Fico pensando... o que um sujeito assim tem na cabeça? A afronta foi tão grande assim pra se desestabilizar todo? Grande ironia, não?

Sobre o segundo video, Luciano, aqui aparece que o conteúdo pertence a FOX, e ela bloqueou por motivos de direito autoral.

Grande abraço!
Paulo.

Anônimo disse...

Negros, mulheres e homossexuais ainda penam por não seguir o padrão da maioria. Mas, peraí, negros + pardos + amarelos + mulheres + gays = maioria. A bem da verdade, o homem branco e heterossexual é a minoria do planeta.
Precisamos nos perguntar a quem interessa ver a maior parte da humanidade subjugada por um padrão de corpo e comportamento que só condiz com a menor parte.
São interesses políticos, religiosos, nacionalistas, econômicos? Ou é o poder político sustentado por um nacionalismo idealizado, que teme desagradar a fé popular e anseia por manter a energia econômica?

railer disse...

infelizmente ainda precisamos continuar lutando contra o preconceito seja ele de que forma seja. muito feio isso.

sad eyes disse...

O primeiro caso é em Itália e isso explica muita coisa. Os desportistas deviam ser um exemplo, e este deveria ser banido do desporto para se dar o exemplo.
abc

Oliveira Santos disse...

Pois é, enquanto lá existe pré conceito por aqui também têm, mas o poder aquisitivo veja a reportagem, enriquece muita gente, eu infelizmente não estou nessa, sinceramente é uma minoria mesmo, não sei pelo resto do Brasil. Se o Luciano me permite mando-lhe esta matéria, e poderia publicar algo a respeito. Grato
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2012/11/25/interna_cidadesdf,335641/mercado-para-o-publico-lgbt-ganha-forca-no-df.shtml