segunda-feira, 27 de setembro de 2010

O pastor homofóbico e o flux capacitor de De Volta Para O Futuro

Eu às vezes tenho a impressão que o mundo não se move em sequência, mas fica se repetindo indefinidamente em pequenos loops de tempo. Uma coisa assim que só dá para explicar usando a teoria do continuum de tempo e espaço ativada pelo flux capacitor do Dr. Emmett Brown, o cientista maluco de De Volta Para O Futuro. É só pegar o jornal e vem uma sensação de déjà vu, de que tudo não passa de uma versão requentada de um passado que a gente já conhece.

Se eu disser por exemplo "pastor homofóbico envolvido em escândalo que expõe vida gay clandestina" você vai perguntar de qual versão eu estou falando. Dá para classificar as diversas reencarnações do evento por ano, por denominação religiosa, pelo teor das desculpas - você decide. É um tipo de evento preso no lapso do paradoxo do tempo. Que pelo visto vai continuar se repetindo ad infinitum.

A nova versão do acontecimento atende pelo nome de Eddie Long. Se você googlar o nome do fulano vai ver que ele convive com personalidades famosas, incluindo o presidente, então dá pra se ter uma ideia da importância do cara na sociedade americana. Na foto ele é abraçado pelo ex-presidente Bush, que faz aquela cara teatral de quem está em transe para mostrar que a graça foi alcançada. Apesar de ele ser péssimo ator a gente consegue entender o lance. Caso você não se lembre mais, o Bush é o de terno preto.

Pois bem, agora Eddie Long está sendo acusado por vários de seus "discípulos" - todos mocinhos muito pegáveis, porque de bobo o pastor não tem nada - de assédio sexual. Eram três processos até a semana passada, agora já são quatro - e outros ainda devem aparecer. As histórias são cheias de detalhes sórdidos - uma delícia!

Em defesa de Eddie Long veio Ted Haggard, outro pastor que já esteve em uma encarnação anterior desta mesma notícia. Justamente Ted Haggard, aquele que reúne sozinho todo o espectro homo: tem jeito de gay, cara de veado e voz de bichona. Olha aqui e depois me diz se eu estou exagerando.

A notícia ainda está muito quente. Eddie Long, obviamente, nega tudo. Se diz "muito macho" (leia-se 'machésimo'). Mas agora vazaram estas fotos dele com seu iPhone na frente do espelho. Eu olhei as fotos e o meu gaydar disparou acordando toda a vizinhança. Estas fotos fazem qualquer gaydar tocar mais alto que alarme de incêndio.

Da série "Era uma vez um pastor, um iPhone e um espelho"

6 comentários:

Daniel disse...

já dá até para montar um site "pastores com iphones"

Eu: Alemberg Santana disse...

O preconceito em relação ao gay foi construído em cima de três pilares: crime, doença e pecado. O dois primeiros ruiram na maior parte do mundo, mas o terceiro (pecado) continua praticamente igual no mundo todo.A Bíblia é um livro misógino, homofóbico e totalmente fora do contexto atual, mas como ainda é altamente rentável, existem aqueles (mesmo sendo gay) que usam de meia dúzia dos seus versículos para assombrar o mundo e lucrar com isso.

TONY GOES disse...

Já tinha feito um post sobre o assunto quando vi que você também havia escrito sobre o mesmo assunto. Culpa sua: quem mandou me viciar no Towleroad?

Mas este caso aí merece toda a respercussão possível, esses caras são mesmo uns escrotos.

No mais, great minds think alike.

Diego disse...

Estou chocado: ele conseguiu mesmo juntar um jeans, um cinto social e uma camisa de bodyboarder?

Tomara que ele queime no inferno.

[ joe ] disse...

Hahaha. loop eterno, não vai mudar enquanto houver repressão da igreja = nunca.
quero mais é que bombe de escândalos pra ver a cara dos hipócritas.
ô racinha...

[j]

Caju disse...

ri mto com o comentário do Diego.
E assino embaixo.