sábado, 11 de setembro de 2010

Richard Vaughn e Tommy Woelfel são gente que faz

Richard Vaughn e Tommy Woelfel, um é advogado o outro é ator e instrutor de spinning, moram em Los Angeles e estão juntos há cerca de 10 anos. Em 2008 eles se casaram e resolveram ter filhos. Richard e Tommy passaram por todo o processo de escolha de doadora do óvulo, fertilização, e gestação por uma segunda mãe-hospedeira. De julho de 2008 a maio de 2009 eles mantiveram um blog contando todos os detalhes do processo e narrando a espera, a ansiedade, os exames, e finalmente a alegria e a felicidade de se tornarem pais dos gêmeos Aiden e Austin.

Os paizões Richard e Tommy, e os geminhos Aiden e Austin, formam uma família linda e inspiradora. As fotos falam por si. Richard Vaughn e Tommy Woelfel são gente que faz.

8 comentários:

Paulo Braccini disse...

maravilha ... ainda chegaremos ao dia em q tudo será extremamente natural ...

bjux

;-)

Fernando disse...

Eu sei que esse é um comentário mau, muito mau... mas esses gays americanos alfa são tão Zzzzzzzzzzzz...

Emprego perfeito + Família Perfeita + Corpo Perfeito + Dentes Perfeitos (clareamento, bien sur) + Festas Perfeitas + Casa Perfeita. SO USA...

Mas enfim, se hetero pode ter o sonho Charlotte, gays também o podem! Well done, guys!

Papai Urso do Interior disse...

Adoro seus posts do 'gente q faz', é uma verdadeira lição d vida no melhor estilo gay power, um incentivo, um puta impulso p/ gente ñ esmorecer e se assumir d vez. Não vejo a hora do meu armário ceder d vez e desabar, mas aí vejo q ele ainda tá tão sólido...

Luciano disse...

Oi, Fernando
Você escreveu como se "Emprego perfeito + Família Perfeita + Corpo Perfeito + Dentes Perfeitos (clareamento, bien sur) + Festas Perfeitas + Casa Perfeita" fosse um defeito. Não seria um sonho que todos devemos almejar?
**

Diego disse...

Ah eu achei fofo. E os gêmeos de óculos escuros? Fofos.

Rodrigo Teixeira disse...

Eu quero! [1 membro]

Fernando disse...

@Luciano: Não que seja um defeito, mas todo mundo sabe que os americanos culturalmente valorizam a projeção dessa imagem de perfeição em todos os setores da vida, e eu pessoalmente acho isso boring.

Eu li um artigo numa revista alemã questionando o surgimento dos chamados "alfa gays" e levantando a questão de se era válido tentar repetir esse modelo de família anos 50, com a ligeira adaptação para incluir gays, ou se isso era mais uma forma de tentar normatizar o comportamento gay.

Enfim, questões são inúmeras, achei legal o fato dos dois conseguirem seus bebes, e só quis trazer uma análise diferente. Sem críticas a quem queira esse modelo, ok?

Abraços,
Fer.

Introspective disse...

Gente que faz e altamente fazível! Ui-ui-ui!

Mas entendi o ponto que o Fernando levantou e, de certa forma, também concordo com ele, embora essa não seja a discussão do post.

Enquanto isso, em terra brasilis...