sábado, 14 de abril de 2012

A festa da firma na televisão

Imagine que você acorda toda manhã e toma uma xícara do delicioso Café Pilão. Isto lhe obrigaria a assistir a festa de confraternização de final do ano dos funcionários da empresa Pilão? Acho que não.

Mas isto é o que está acontecendo nas novelas brasileiras. Por algum motivo, alguém achou que seria uma boa ideia encerrar toda novela com cenas de confraternização do elenco e equipe - como no último capítulo de Aquele Beijo exibido ontem.  Entendo que a equipe de uma produção de novela desenvolva laços de amizade muito fortes depois de meses de um trabalho tão intenso. Mas para o público a novela é um produto como o café Pilão. Mostrar os bastidores dos profissionais só serve para destruir a aura construída pelo autor e pelos personagens ao longo de meses. É uma festinha particular que se encaixaria melhor em um programa como o Video Show.

4 comentários:

Daniel disse...

Pior final de novela EVER. COm direito a desfechos deus ex-machina e derrubada da 4ª parede.
Miguel Falabela achou que estava escrevendo a novela das 8.

Margot disse...

Achei que o final da novela da Griselda(já não lembro mais o nome)tinha sido horrível. Me enganei. O final de ontem, abrupto por sinal, foi TERRÍVEL. Parece que o Falabella teve ordens para acabar com a tal, de uma vez. Narrou o final inteiro e ridiculamente ainda se desforrou, participando do fim. Acho que foi o "fim dele" nas novelas da globo. Deus queira. Abraços

Pedro Bitencourt disse...

Também achei de péssimo gosto. Estaria perfeito se parasse naquele ponto!
Ainda não consegui entender o porque daquele final... quer dizer, consigo sim! Para o autor, Miguel Falabela, não bastava apenas que escutassemos a voz dele todo dia... ele teria que aparecer na trama tb!!

Foi ruim, mas para mim não conseguiu ser pior que Fina Estampa! Que foi toda ruim!!

Antonio Carlos disse...

E vc acha que além de se fazer presente em todos os capítulos, muitas vezes tendo que citar o autor da frase numa tentativa inútil de torna-la menos piegas , ele perderia a chance dele próprio se materializar e tomar pra ele o controle de tudo sentando-se num trono? Oras...egocentrismo ali é tudo...medíocre como ator que nunca conseguiu se livrar do fantasma dele próprio como Caco Antibes e patético omo autor de novelas...prono falei