terça-feira, 5 de abril de 2011

Laura

Eu tenho uma admiração muito grande pela Laura Cardoso. Ela tem aquela carinha de quem poderia ser mãe ou avó de qualquer um de nós. Acho admirável ver uma pessoa aos 86 anos de idade tão ativa e com tanto talento.

Eu não assisto à novela das 6 mas ontem parei um pouco em frente à TV especialmente para ver a Laura Cardoso. Na novela ela representa uma mulher forte que carrega toda a memória de várias gerações de uma família, e que ultimamente começa a sentir os sintomas da doença de Alzheimer.

Na cena, pressentindo que sua memória está se esvaindo depressa, ela aproveitou um momento de lucidez para agradecer a todos os familiares e amigos, um por um, pelo privilégio de ter convivido com eles. Era possível perceber que o choro do restante do elenco era real - todos se emocionaram muito. Eu fiquei um tempo sentado, hipnotizado pela força desta mulher. Não consegui conter as lágrimas.

Algumas horas depois a emoção da cena ainda estava comigo. Nesta hora eu senti muita raiva das celebridades instantâneas que ocupam o noticiário só porque têm bunda e peito grandes ou porque estão transando com algum diretor famoso. Laura Cardoso deveria ser matéria obrigatória na escola.

---
ATUALIZAÇÃO (20:05 h): Com a ajuda do amigo Daniel Ayres consegui localizar a cena:

16 comentários:

CIELLO disse...

clap clap clap... lá vou eu de novo a chorar.... abração Peão!

CriCo disse...

Grande atriz... eu já gostava dela pelas novelas da TV, mas quando eu vi a peça Laranja Mecânica, onde ela interpretava a médica que realizava lavagem cerebral, me apaixonei de vez. Ao invés de citar Fernanda Montenegro como melhor atriz brasileira, que já se tornou até meio clichê, deveriam citar mais vezes Laura Cardoso. E além do mais, ela me lembra muitíssimo a minha falecida avó paterna... :~)

RAFAEL disse...

Perfeito...

Ha uns anos atras conheci Laura Cardoso pessoalmente num teatro aqui da cidade por conta de um curso de cenografia que estava fazendo...Até hoje paro para ve-la por que me lembro da doçura, da educação que nos tratou...Muito diferente de Regina Duarte por exemplo que logo em seguida estreou uma peça por aqui e se fez de estrela, não conversou com ninguem...aí a gente pergunta: pq nasce a antipatia por determinados atores?

abração...

Diego disse...

Não consigo lembrar de nenhum exemplo agora, mas também me entristece um pouco que esses artistas, que tem uma ética em relação ao seu ofício, sejam menos celebrados que os que tem uma mera estética em relação ao ofício. São tantos que ficam desconhecidos do público. Uma pena.

Papai Urso do Interior disse...

Ela está no mesmo patamar de Fernanda há muito tempo, porém sem o devido crédito que a primeira já tem de sobra, prova disso é que já existem vários teatros com o nome de Laura Cardoso, uma homemagem digna e em vida p/ alguém que vive p/ a dramaturgia dando vida e emoção a personagens críveis, fazendo a milionária, a nordestina ou a matriarca com a mesma dignidade de sempre. Laura transforma personagens simples em memoráveis, seu texto foi lindo e apropriado p/ essa geração instant celebrity que se instaurou nos anos 2000, vou procurar a cena de ontem no YT ainda hoje, tb sou molinho p/ chorar.

Dimas disse...

Também me emocionei muito com a cena. Laura sempre da show, e sempre me faz lembar minha falecida mãe, tanto pelo jeito do cabelo quanto pelo figurino.

Aplausos sempre,ela merece!

Rodrigo disse...

perdi.

=(

Marcos Oliveira disse...

A Laura Cardoso é a Judi Dench brasileira.

Fernando disse...

Lembra dela no episódio do "Os Normais" do 'Disque-Mãe'? Hilário! :D

E falando francamente, acho essa coisa de "Fulaninha de Tal é a Some-Famous-Actress brasileira" tão forçação de barra... As duas são atrizes diferentes, fizeram papéis diferentes, por que a necessidade de validar o valor da brasileira comparando-a com uma inglesa/americana?

Papai Urso do Interior disse...

Voltei pq considero quase um feito histórico esse seu post lindo que a homenageia, peguei meus caderninhos de TV da adolescencia e fiz meu top 5 de personagens inesquecíveis c/ ela: 1) Donana - a matriarca nordestina de Pão Pão, Beijo Beijo (a reprise pq ñ tô tão cacura assim), 2) Ruth - uma trambiqueira impagável que era mãe de Cristiana Oliveira em Salsa & Merengue (morria de rir c/ as tiradas cômicas dela), 3) Mirtes - a sensata e equilibrada mãe adotiva de Malu Mader em Fera Radical, 4) Cândida em Felicidade e 5) Isaura de Mulheres de Areia no remake. Novelas em que seu talento foi injustiçado c/ papéis medíocres e chatos: Caminho das Índias e Vila Madalena. Liana Duval, outra grande atriz da geração de Laura Cardoso, faleceu aos 83 no mesmo dia que José de Alencar, mas a mídia deu mais enfoque à perda deste por seu incansável combate ao câncer...

CriCo disse...

Nunca morri tanto de rir com a bem lembrada mãe do "Disque-Mãe", de Os Normais. Minha mãe totalmente retratada, esculpida em Carrara!

Anônimo disse...

Laura Cardoso é fenomenal, assisto sempre que posso novelas, ainda mais quando me chama a atenção esta atual das 18:00 não me chamou a atenção, mas já vi muitas novelas com Laura Cardoso, eu a comparo em talento igual a Bete Davis, o olhar os gestos não precisa nem falar, todo o talento no olhar e na forma de se espressar, seu papel em Felicidade Cândida mãe do personagem Tony Ramos foi excelente memorável.

Papai Urso do Interior disse...

Sem dúvida a Cândida, mãe de
Álvaro/Tony Ramos (na época ainda um homão de encher os olhos) foi um dos melhores textos já defendidos por ela, aliás a novela era toda linda a começar pelo título: Felicidade. Era up, leve, tocante, envolvente... Na abertura, tb linda, tinha arco-íris pra todo lado, hj em dia ñ fariam mais da forma que foi feita por medo de associarem o arco-íris tb à causa glbt... Saudade de historias bonitas e despretensiosas, Laura Cardoso tb lembra uma de minhas avós como faz lembrar a de muitos que comentaram aqui, é isso que a torna ainda mais especial, não há idade estipulada para esse ofício qd se tem talento. Quero ve-la em outros trabalhos ainda e c/ calma, já que Araguaia acaba em dois dias. Muito legal essa sua percepção e carinho, o post merecia ir parar nas mãos dela p/ que soubesse que é amada e querida por muitas gerações, afinal o combustível do artista é o aplauso.

Roberto Camargo disse...

Viva a Dona Laura cardoso!!

David ®... disse...

e pensar q os escrotos do Pânico queriam arrotar na cara dela!

Viva Lady Laura...Cardoso

D.a.v.i.d disse...

Lindo, me emocionei. Meu pai faleceu de Alzheimer em dezembro, ainda é muiot recente. A atriz é maravilhosa para ela não existe pequenos papéis, se ela interpretar ficará maravilhoso