segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Posso ser franco?

Quando a gente vê um comercial de margarina não para para pensar que a casa é um cenário de papelão, o casal não se conhecia até uma hora antes e o cachorro é alugado por hora. A gente quer ser enganado, quer viver a ilusão. Dá raiva só de imaginar que depois que o diretor grita "corta!" a Adriana Esteves e a Débora Falabella se abraçam e vão juntas ao banheiro.

Por isso eu adoro esta brincadeira de desligar a máquina da ilusão de vez em quando. Já imaginou como seriam a televisão e o cinema se resolvessem ser absolutamente francos? Esta turma que faz os honest trailers bolou umas jogadas sensacionais. O trailer de Jogos Vorazes, por exemplo, seria assim:


E antes de escolher os seus candidatos na próxima eleição, tente imaginar a propaganda política nesta realidade paralela da franqueza obrigatória. Seria muito mais útil e mais esclarecedor:

4 comentários:

Margot disse...

É bem provável que se fosse assim...ele fosse eleito. Estaria sendo sincero... que é o que falta na politica de hoje.
abraços

Anônimo disse...

Não acho que se trata disso o trailer honesto do Hunger Games, de desligar a ilusão, mas de fazer uma crítica em vez de vender o filme. É como se um crítico tivesse escrito o texto, só isso. Não vi criatividade alguma.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Genial este vídeo do Haddad ... compartilhando ...

bjão

S.A.M disse...

Cade o dos outros? Nunca vi uma eleição tão sem noção quanto essa em sp! haha

Amigo, as pessoas não gostam da sinceridade, eu tenho isto como fato consumado.

Abração