sábado, 1 de setembro de 2012

Subgente


Estou aqui lendo, horrorizado, a história da garotinha de cerca de 11 anos de idade que usou algumas folhas velhas de papel para acender uma fogueira em Islamabad, no Paquistão (aqui, aqui e aqui). Muito pobre, com um pouco de atraso mental e analfabeta, a garotinha não podia adivinhar que aqueles papeis continham folhas do Corão. Resultado: ela está presa, separada da família (que está escondida com medo de retaliações). Durante a semana uma multidão de pessoas se juntou, não para exigir a libertação da garotinha, mas para tentar linchá-la por ter cometido uma blasfêmia tão grande.

Nestas horas alguns pensamentos horríveis passam pela minha cabeça. Que muitos povos não têm mesmo conserto, e que muita gente é mesmo inferior ao que costumamos definir como ser humano.

10 comentários:

Margot disse...

Li as reportagens e realmente é assustador.
Até que ponto chega o homem para defender aquilo que nem mesmo conhece. O Corão escrito numa língua que poucos identificam, em vez de ser um livro voltado a fé e ao amor, constrói em torno de si uma sociedade sedenta por sangue e morte. Será que era essa a meta do Profeta? Duvido!
Onde está o homem, está o erro!
ABraços Luciano e bom fds.

Renato disse...

Por essas e por outras que eu não parabenizo as mulheres no dia internacional da mulher. Será ótimo quando esse dia não for necessário... Mas não veremos isso nessa encarnação.

Oliveira Santos disse...

Chocado com tanta ignorância, é um horror completo, religião em exagero fundamentalismo mesmo cega qualquer um, isto vale para todas!!!!

Anônimo disse...

Isto e' o Paquistao pra vcs!!!

O isla nao tem fundamento historico, portanto nao existe, so na imaginacao!

Anônimo disse...

É o problema que acontece quando se pára (sic) de pensar. Os conceitos de um livro são tão valorizados que tudo o que vai contra ele é "indefensavelmente sacrílego".
Isso é o fanatismo.
Quem é gay vive choques disso todos os dias (há mais evangélicos que gays? - só não pois felizmente contamos com os S de GLTS )

Lucas T. disse...

Essa gente é louca e sanguinária, não sabem conviver em sociedade há séculos. Podem me chamar de preconceituoso, mas não respeito a maioria dos países do Oriente Médio e África.

Anônimo disse...

vc ta sabendo da reviravolta desse caso? a menina foi solta e o tal do ima foi preso.

Luciano disse...

@Anônimo:
Li sim. Parece que a menina havia sido falsamente incriminada para que a vizinhança a expulsasse do local. O caso fica cada vez mais tenebroso. Uma tristeza mesmo.
**

railer disse...

tadinha... a religião, que devia unir, acaba muitas vezes separando as pessoas e os povos. uma pena.

marcelo disse...

Quando eu digo em alto e bom som que não aceito certos relativismos culturais e que pra mim existem sim, culturas que são superiores que as outras, quase sou apedrejado. Mas não sou hipocrita e vou continuar defendendo esse ponto de vista - não aceito culturas que agridem mulheres, que são intolerantes, essa ignorancia generalizada - pra mim eles tem que aprender sim. E tem que mudar.