segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

A casa do lago


São José dos Campos tinha, até os anos 90, um imenso sítio fechado no centro da cidade. Era uma área enorme de propriedade do então senador Severo Gomes da qual a gente só conseguia ver um dos lados onde estava a Tecelagem Parahyba - uma das fábricas da família, e fileiras de palmeiras imperiais que se projetavam bem acima do terreno. A tecelagem se afundou em dívidas e os descendentes não tinham mais como pagar os impostos daquela propriedade enorme, principalmente depois da morte do senador (Severo Gomes a esposa desapareceram juntamente com o deputado Ulysses Guimarães naquele acidente de helicóptero em 1992). A propriedade foi repassada à prefeitura e transformada em parque público, ganhando o nome de Parque Municipal Roberto Burle Marx - ou Parque da Cidade, como é mais conhecido.

Quando as pessoas foram conhecer o que existia por detrás daqueles muros por onde tinham passado durante décadas tiveram uma surpresa enorme: os muros escondiam uma área de beleza extraordinária com vegetação exuberante trazida de várias partes do mundo, um lago artificial com animais silvestres, construções de beleza rara projetadas por arquitetos de renome mundial, um galpão gigantesco com um vão livre enorme cujo projeto foi baseado no formato de uma gaivota de asas abertas, grandes viveiros de plantas, uma moenda de café, e a casa do lago. Na primeira vez que entrei no parque eu fiquei sem palavras - nunca imaginei que aqueles muros guardassem tanta beleza.

A casa do lago, ou Residência Olivo Gomes (Olivo era o pai do senador Severo Gomes), foi projetada pelo arquiteto Rino Levi e tem murais e paisagismo assinados por Burle Marx. Tem na frente um espelho d'água com vitórias-régias e outras folhagens exóticas. É impressionante e de uma beleza indescritível. Esta casa foi usada no filme "Aparecida - O Milagre" como cenário para representar a residência do rico empresário interpretado pelo Murilo Rosa e foi uma das razões para eu ter suportado o filme. Eu estava muito curioso para ver o parque e a casa do lago com tratamento cinematográfico. Tanto o parque quanto a casa do lago se saíram melhor no filme do que alguns dos atores do elenco.

9 comentários:

Dêco disse...

Deve ser mágico poder estar em um paraíso deste.

Daniel disse...

Já estive aí e me apaixonei por este parque. Aliás, essa casa não tem uma cara de arquitetura dos anos 70? (não entendo chongas de arquitetura, by the way).

Eu moraria fácil em SJK. Minha mãe tem uma prima ortodontista aí. Até o sotaque carioca ela já perdeu.

Luciano disse...

@Daniel,
Nunca imaginei que vc conhecesse estas plagas de cá. Quando tiver planos de aparecer por aqui dê um alô. A casa do lago tem mesmo um jeitão de anos 60 ou 70, mas foi construída em 1949 - o que comprova o vanguardismo do projeto. É uma construção realmente impressionante. É sempre uma surpresa ir andando pelos jardins e dar de cara com murais assinados pelo Burle Marx assim tão inesperadamente.
**

tuca disse...

Lu, a novelinha Malhação tá abordando a Homofobia, desde semana passada, e me parece q está bastante bom, sem estereótipos e com uma inflexão bem responsável, comenta ai sobre...

Daniel disse...

Já estive aí duas vezes. A primeira para o casamento dessa prima, em 1999, e a segunda em 2003 quando meu irmão "morou" por um mês aí. Fiz uma visita surpersa e passei um fds de abril nessa terra. Na minha próxima visita, farei contato.

Fernando disse...

Eu acho esse tipo de casa, de estilo arquitetônico, a coisa rykah e Brasil ever. Suspender a casa, dar destaque ao jardim fantástico que temos aqui... genial...

Paulo disse...

Olá Luciano, conheci seu blog através do blog do Tony. Seu blog têm posts excelentes de se ler, parabéns! Mais um que vai ficar na minha lista de visita. Que notícia boa, estive em São José dos Campos por 12 vezes a trabalho e não sabia da existência deste local. Obrigado pela dica. Na próxima ida irei conhecer.

Luciano disse...

@Paulo:
Vc precisa conhecer o parque municipal da próxima vez que vier aqui. É muito mais bonito e surpreendente do que eu conseguiria descrever.
Abraço,
**

Paulo disse...

Sim deve ser, pelas fotos já é lindo e depois você citou vitórias régias eu nunca as vi ao vivo. Adoro planta(flores) e casas!Me encantava em ver os ipês amarelos floridos em pleno período de inverno onde no sul era ainda uma geladeira. Agora descobri que São José é mais que o bairro Vista Verde onde ficava lá infurnado o tempo todo e algumas saídas ao centro para ir no Vila Velha, Cachaçaria(lá conheci o tal do escondidinho) ou outros lugares de comilança com meus patrões....rsrsr. Mas dá para ver que São José é uma cidade interessante, bem industrial e está bem situada não muito longe da capital e também caminho para o RJ.
Um abraço!