segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A evangelização do país

Embora o prefeito de São Paulo já tenha anunciado que não vai aprovar o projeto de criação do Dia do Orgulho Hétero na cidade, o problema está longe do fim. Esta é só a ponta de um grande iceberg que move em perigosa rota de colisão com a evolução dos costumes no Brasil.

No final de 2007 a jornalista Anita Lobato, da Folha de S. Paulo, assinou a reportagem "Universal chega aos 30 anos com império empresarial". Foi o que bastou para que nos meses seguintes a jornalista fosse bombardeada por mais de 100 diferentes ações ajuizadas por pessoas que "se sentiram ofendidas com a reportagem". Detalhe: a fundamentação de todas as ações trazia exatamente o mesmo texto, com os mesmos erros de português, e as ações pipocaram nos juizados das mais diferentes localidades do interior de 20 diferentes estados pelo Brasil afora. A vida da jornalista virou um inferno para se defender das ações e impedir que não fossem julgadas à revelia. Estas ações ajuizadas em tribunais especiais cíveis requerem a presença do réu nas audiências e advogados contratados localmente que acompanhem o trâmite do processo. O que ficou claro no caso da jornalista da Folha foi a organização da Igreja Universal para promover um ataque a nível nacional.

A notícia ruim é que este plano de dominação está apenas começando. Todos acompanhamos a forma como os deputados da direita religiosa fundamentalista têm tentado imiscuir suas crenças atrasadas na vida civil dos cidadãos do país. Mas poucos têm se atentado para uma ingerência ainda mais grave: aquela feita a nível municipal, pelos vereadores religiosos fanáticos nas milhares de cidades do país. As câmaras municipais têm elegido estes vereadores sem nenhuma dificuldade, como resultado da campanha constante que eles desenvolvem nos púlpitos de suas igrejas, usadas como se fossem palanques. As pregações sempre têm fundo eleitoreiro com campanhas de uma pretensa luta pela moral e os bons costumes e principalmente contra os gays.

Kassab não vai aprovar a criação do Dia do Orgulho Hétero em São Paulo. Mas a mesma medida acaba de ser proposta na câmara de Fortaleza e provavelmente em centenas de outras pequenas cidades onde a repercussão não vai ser muito grande a ponto de brecar esta sandice. Na semana passada a câmera de vereadores de São José dos Campos também já aprovou a proibição de qualquer menção à homossexualidade ou à homofobia em escolas da região, prevendo multas pesadas para as escolas que descumprirem a lei, e medidas semelhantes estão pipocando pelas câmaras de outras cidades do país.

Está passando da hora de o país abrir os olhos...

12 comentários:

Lucas T. disse...

Isso é um absurdo sem tamanho. Tudo isso, mas principalmente o ataque a jornalista. Sem palavras.

o Humberto disse...

Isso tudo é muito sério. Realmente, um absurdo sem tamanho.

TONY GOES disse...

Mas a Folha de hoje traz algumas noíticas interessantes sobre este assunto.

A Universal perdeu 24% de seus fiéis nos últimos anos.

E 14% da população se diz envangélica, mas não está ligada a nenhuma Igreja - provavelmente para não ter que pagar o dízimo.

Ainda resta uma esperança.

Luciano disse...

@TONY:
Eu vi a reportagem e fiquei com uma lasca de esperança que talvez nem tudo esteja perdido. Será uma reversão da tendência de crescimento destes filhos de uma égua?

Dan disse...

dá até medo saber que vivemos em um pais como esse.

Pedro Bitencourt disse...

As coisas acontecem em cascata... muitos de nós não se importam em decidir conscientemente em quem votamos... e em contrapartida os partidos estão nem aí sobre quem candidatar, contanto que seja eleito... por isso existe um Popó, uma Miriam, um Tiririca e tantos outros representando a sociedade!

E política prol GLS nunca foi bandeira de nenhum dos candidatos mais votados á presidência...

O que fazer então??

Antonio Carlos disse...

Porque a sábia Camara Mun. de SJC não aproveita a maré e também nao proíbe que professores, merendeiras, faxineiros, diretoras, inspetores de alunos GAYS trabalhem nessas escolas?
Volto a dizer, sou muito a favor de um dia de paralisação MUNDIAL dos GAYS. Talvez assim, possam se dar conta do peso e da força que temos. Imagina Hollywood sem roteiristas, maquiadores, atores e atrizes, bailarinos, medicos, motoristas de onibus, taxis...blablabla,etc...

FOXX disse...

essa lei sobre citações ao homossexualidade é foda! me dá medo!

Cara Comum disse...

Pois é. Essa lei que proibe citações a homossexualidade não é chamada de "mordaça evangélica", né?? Mas um projeto de lei que quer acabar com diversas formas de discriminação, inclusive reladionadas a orientação sexual, é a tal "mordaça gay", proposta pelos "gayzistas"...

Nego que "defende a própria liberdade de expressão", mesmo que seja as custas do sofrimento, humilhação e desrespeito dos outros, deveria ter um mínimo de vergonha de dizer o que diz, pra não ter sua estratégia desmascarada pela própria mentira deslavada...

Se continuar nesse nível, vamos ver daqui a pouco uma lei condenando gays à pena de morte, como queriam aprovar lá em Uganda...

Abraços indignados a todos "nós" e um dedo médio em riste pra "eles"!!!

Anônimo disse...

por favor veja esse video, temos que meter um processo desse imbecil

http://www.youtube.com/watch?v=uq9eXS9W1cc&feature=related

vou mandar para o tony tb !!!

http://youtu.be/WIRTe_R_CWE


esse outro video espero que o tony consiga passar para a preta gil para que ela possa processa-lo, ja que acho um desrepeito tremendo com ela, já que antes de tudo ela é um ser humano. obrigado.

CIELLO disse...

seria tão bom que pudessemos todos viver aceitando as diferenças... enfim... ainda vai demorar..mas vai diminuir muito essa evangelização burra, sem propósito... eu ainda acredito que uma suposta melhora economica e social fará novas gerações, mais proximas da educação e da cultura, subvertam gerações passadas...

carola disse...

pode não ter nada a ver mas lembrei da Alemanha do anos 30.