segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Um dia, dez anos


Em duas semanas fecha-se a primeira década desde a tragédia de 11 de setembro. Difícil esquecer o horror transmitido ao vivo naquela manhã de terça-feira de 2001 enquanto o mundo olhava boquiaberto tentando entender o que estava acontecendo.

O mundo foi obrigado a mudar, não necessariamente para melhor. A ordem é olhar para a frente sem esquecer o passado. Pensando nisto a revista New York publicou a Enciclopédia do 11 de Setembro, com vários ensaios escritos a partir de verbetes cuidadosamente selecionados e que buscam descrever a extensão e as consequências da tragédia.

O tópico Windows on the World presta uma homenagem ao restaurante do 107º andar. Em Total Progressive Collapse é feita uma descrição técnica sobre como as torres desmoronaram. Outros tópicos são particularmente tocantes, como Jumpers, dedicado àqueles que se jogaram do alto do edifício em meio ao desespero.

10 comentários:

Daniel disse...

olhando agora, eu posso dizer com certeza que os terroristas venceram.

Anônimo disse...

Achei que o Mundo iria acabar na
3º Guerra Mundial, estava neste dia no meu trabalho e todos boquiabertos, ninguém entendia nada, pior é um site que explica que estas torres na realidade foram implodidas, quem lê este site sobre este fato fica mais impressionado ainda, dedo dos EUA nisto tudo, alguem já viu o filme caixa de pandora é só assistir e chegar as conclusões.

Dimas disse...

Apesar de não gostar dos americanos e seu estilo de vida (olhando o resto do mundo com ar superior) - lamento a tragédia.
Tenho a impressão que há 10 anos começou a ruir o império e que talvez nossa geração assista ao final da sociedade consumista e egoísta...

DPNN disse...

A pior lembrança, na época, foi ver um monte de gente comemorando por aqui no Brasil.

beto disse...

a história do windows of the world é especialmente trágica no meio do horror todo.
primeiro, não sobrou ninguém.
segundo, uma grande parte dos funcionários (copeiros, ajudante de garçom, limpeza etc), como na maioria dos restaurantes em NYC, era formada por imigrantes pobres da América Central e resto do terceiro mundo. Muitos, ilegais e a única fonte de renda pras famílias que ficaram no país de origem.

S.A.M disse...

Lamento a tragédia, porque todo ato que resulte em tirar a vida do próximo deve ser combatido e condenado, mas confesso que 'dó' da nação americana eu não possuo, afinal, tragédia em que se morre milhares eles também propagaram em muitos países durante suas guerras.

Lobo disse...

Eu lembro que tinha faltado aula esse dia pra ir no hospital. Cheguei lá com todo mundo perplexo olhando pra TV. Eu não vejo com taaaaanto saudossismo assim, mas né, eu não estava lá, então quem sou eu?

CriCo disse...

Um amigo meu, sobrevivente da tragedia, disse que ele foi o unico da empresa dele que escapou da tragedia, no andar em que ele trabalhava. Sinistro. 0.0

Anônimo disse...

Gente o pior é que o Mundo depois deste fato está a maior "MERDA" parece que piorou tudo, aqui no Brasil então nem se fala, depois que este PT assumiu o poder, não sei não, hoje vi uma reportagem que na França quem ganha menos de 950 Euros equivalente a uns dois mil reais é considerado pobre para os padroes Franceses, e que o desemprego está enorme por lá, e que muitos que saem das universidades de lá não conseguem emprego de jeito algum, muitos moram com os pais que ganham pouco e são sustentados, não tem para onde correr mesmo, Mundo antes de 11 de setembro e pós, isso foi um marco divisor para pior!

Cara Comum disse...

ctrl + c , ctrl + v no comentário do SAM...

Abraços!!