quarta-feira, 24 de agosto de 2011

A mordida da maçã

Steve Jobs é um dos grandes gênios deste século. É graças a ele que existem os iPods, iPhones e iPads, objetos de desejo de dez entre dez habitantes do planeta. E é triste, muito triste mesmo, ver um homem ainda tão jovem, aos 56 anos de idade, não podendo usar todo o potencial desta genialidade criativa porque precisa de forças para lutar contra uma doença terrível e implacável.

Steve Jobs renunciou hoje à presidência executiva da Apple para se concentrar mais no tratamento da saúde. E isto não é um bom sinal. É óbvio que ele se cercou de gente muito capaz e habilitada, mas genialidade criativa é algo que não se transfere nem se ensina.

Tim Cook é o novo presidente executivo da Apple, que vai comandar os novos rumos da empresa, e já foi considerado pela revista OUT há algum tempo como um dos 50 gays mais poderosos dos Estados Unidos. Não é irônico que a lei permita que ele dirija uma empresa que vale bilhões de dólares, decida sobre o futuro tecnológico de produtos que estão nas prateleiras do mundo inteiro, gerencie o emprego de milhares de funcionários, mas não permite que ele se case?

13 comentários:

tom disse...

FYI: http://oglobo.globo.com/rio/bairros/posts/2011/08/24/um-teste-de-tolerancia-400701.asp

Cara Comum disse...

Não é irônico não. É cruel!

Abraços!!

Nelson disse...

Bem sintomático o link que o tom postou acima. A mulher vira a cara pro casal gay mas afirma não ter preconceito. Devia ao menos ter a integridade de assumir sua limitação. E sempre me irritam profundamente os argumentos na linha "tem criança passando por aqui".

Fernando disse...

'Objeto de desejo de dez entre dez habitantes do planeta'? Menos, né Luciano? Só para um exercício: 7 bilhões de habitantes + 1,4 bilhão vivendo com menos de 1,25USD/dia = 20% da população mundial vivendo abaixo da linha da pobreza (ou 2 entre 10 habitantes do mundo).

O cara realmente é criativo, inventou coisas que foram incríveis, chato a história do câncer mas... qual o impacto REAL na vida das pessoas que ele deixa (além da estética clean)? Realmente o iPod é tão mais brilhante do que a invenção de um... aparelho para limpar a água?

Aliás: dificilmente acho a ausência dele no setor será sentida tanto assim - estamos falando de negócios. Talvez realmente a Apple deixe de ser a ponta de lança do setor tecnológico, mas Samsung e outras estão prontas aí para assumir esse posto. Esse é o Capitalismo: alguns emergem, outros submergem e a força criativa que move a sociedade continua buscando o dinheiro.

Abraços,
Fer.

Anônimo disse...

pohã, o cara mudou a forma como se ouve música (pense no mp3 antes do iPod e da loja do iTunes), como se consome conteúdo escrito (livros, livros didáticos, jornais, revistas), a maneira como as pessoas lidam com tecnologia, com produtos que não só têm um design maravilhoso mas foram projetados para uma experiência de uso funcional, rápida e fácil. Isso é pouco?

e ficar comparando com outros inventos não leva a lugar nenhum, porque todos tem sua importância em âmbitos diferentes.

bj

Dan disse...

boa sorte a ele.
e boa sorte ao Tim Cook. E a nós!

S.A.M disse...

Crueldade define essa nossa situação.

Beijao

Lucas T. disse...

Couldn't care less. Digo, para a Apple em si. Para o Steve desejo melhoras, não sou cruel. Mas a empresa quero mais se exploda e abra caminho pra concorrência. Quem ganha sou eu.

tommie disse...

Levando-se em consideração que no mercado de tablets por enquanto só existe iPad, uma vez que os outros até agora não "implacaram", vamos a um número de uma recente pesquisa feita pela W/McCannBR.

Para a pergunta "Pretende comprar um tablet?", 68% da classe A, 67% da classe B e 63% da classe C responderam que sim.

Acho que isso (dentre muitas outros números da mesma pesquisa) mostra bem - como foi dito acima pelo anônimo - o quanto o mundo tá sendo moldado/mudado pelas novas tecnologias, muito mais do que conseguimos dimensionar por estarmos no contexto.

tommie disse...

ops, "emplacaram"

Fernando disse...

@tommie: A pesquisa só indica que o iPad é o equipamento do desejo das classes A,B e C. Como a TV de Plasma foi ano passado, o iPhone em outro, a TV de 28 Polegadas e por aí vai.

Criar o desejo de consumir o produto é inerente do capitalismo. Daí algo 'moldar e mudar' as nossas vida de forma tão fantástica são outros 500.

Dimas disse...

Tudo é uma questão de oportunidade e tempo...acho que outra empresa vai tomar o lugar, cito como exemplo a Samsung que produz um tablet melhor que o da Apple. A concorrência chega e vai melhorando o protudo (como o tablet da Motorola). É a lei do mercado.

No mais, é lamentar pela doença que o tirou da ativa muito jovem.

tommie disse...

Fernando, realmente o dado só indica uma manifestação de desejo de consumo, ainda que a pesquisa inteira trate de outros aparelhos de touch screen e demonstre o mesmo desejo de consumo. O que já poderia caracterizar um poderoso mercado, ou seja, hábitos de seres humanos, afinal, abrindo a carteira na hora das compras, adquirindo produtos da moda, estão humanos. Talvez quando Ford lançou o automóvel não se soubesse na época como aquilo mudaria o jeito de viver, assim como talvez ainda não se perceba o quanto essa tecnologia por trás de um ipad está mudando nossas vidas. Mas tem gente já estudando essas mudanças de comportamento na relação humano-computador e tudo indica que a mudança é bem profunda.