sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Pais nervosos, filhos insensatos

Insensato Coração chega ao final hoje, com muitos marcos a comemorar. Foi a novela com o maior número de personagens homossexuais e talvez a primeira novela a mostrar a celebração de uma união gay (prometida para o capítulo de hoje). Teve uma trama ágil cheia de historinhas curtas interessantes que deram à novela o fôlego de várias minisséries, uma personagem que passou mais da metade da novela na prisão, e dois personagens masculinos (Pedro e Douglas) que passaram a novela inteira desempregados.

Mas uma das coisas que mais me chamou a atenção é que, diferentemente de outras novelas, os grandes amores renderam histórias chatas. Os autores parecem ter desejado fixar primariamente nas relações entre pais e filhos - estas sim mostradas de forma muito mais complexa. Teve o amor incondicional de mãe (Haidé) pela filha destrambelhada, a compreensão de pai (Júlio) frente às filhas que viram adultas e começam a fazer as próprias burradas, a decepção e apoio de filha (Leila e Cecília) ao descobrir que a mãe é uma vagaba, o amor inquebrantável de pai honesto (Raul e Oscar) pelo filho bandido, o amor natural pelo filho não programado (de André e Carol), o amor protetor de mãe (Sueli) pelo filho gay, o amor de filho (Rafa) transformado em ódio com a perda da visão inocente de que todos os pais são perfeitos, e o amor doentio e cego de mãe superprotetora (Vanda).

Aliás, por achar que a novela foi uma grande ode ao amor entre pais e filhos é que eu estou apostando que a morte da Norma está relacionada com este tipo de amor. Estou apostando que a Norma foi morta pela Vanda, que acabara de chegar e escutara as ameaças feitas ao filho (Léo). Possuída daquela força que só as mães têm para cega e incondicionalmente (e, neste caso, doentiamente) proteger suas crias, a Vanda eliminou a ameaça sem hesitação. Vamos conferir mais tarde.

9 comentários:

FOXX disse...

os dois vão casar, e não vão se beijar? kkkkkkkkkkkk

O ilumin@do disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O ilumin@do disse...

Olha a decisão que foi publicada no site do STF sobre a união gay. Segue o link: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/RE477554ementa.pdf

Talvez seja interessante fzer um post sobre o assunto. Abs

marcos guinoza disse...

Também aposto o meu disco da Simone de que foi a Vanda. Sim, confesso: já tive um disco da Simone.
Abs.

TONY GOES disse...

Ainda não me conformei com a morte da Norma. Achei dramaticamente frágil, sem sentido. E ainda estou esperando que ela ressuscite nos momentos finais.

Pedro Bitencourt disse...

Tirando o fato de dar uma maior visibilidade ao GLS eu não gostei da novela!

Eu já tinha achado demais as cópias as cenas de Q&F e Amor em escalas... ainda descobri que tem mais: http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2011/08/16/leitores-apontam-semelhancas-de-%E2%80%9Cinsensato-coracao%E2%80%9D-com-filmes-e-serie/

Concordo contigo que o casalzinho ficou meio esquecido... mas que o Heriberto não mandou bem, não mandou msm!

E reforçando o post lá de cima... como peste os caras vão casar e não vai ter beijo??? Vão dar um aprto de mão?? kkkkk

Salve a globo!!

Anônimo disse...

Amor demais sufoca mata, mas sinceramente o Leo eu até que ri muito quando ele pulou do avião e saiu ileso, saiu pulando feito criañça no parque,a chei engraçado, que mente doentia, nossa o pior que isso existe, quantas pessoas assim a gente convive e nem sabe credo!!!!
A novela foi boa, mas os autores estão muito sem criatividade, nada se compara com as novelas antigas, a exemplo Vale Tudo Inesquecível.

Lucas ;D disse...

ai... vc acertou!!! rsrs

Anônimo disse...

ai... forçou a barra como advinho de final de novela... sinceridade é tudo para manter um blog