quinta-feira, 19 de maio de 2011

A liberdade religiosa no Brasil não pode ser ameaçada!


Um dos principais argumentos daqueles que lutam contra a aprovação da lei anti-homofobia é que a liberdade religiosa não pode ser ameaçada no Brasil. Taí um argumento com o qual eu concordo inteiramente. Mas infelizmente eles estão usando o argumento de forma errada.

Liberdade religiosa é um direito fundamental. Mas não significa o que eles pensam. Liberdade religiosa é o direito que cada um tem de ser livre para seguir a religião de sua escolha, ou até de não ter religião nenhuma. Em muitos países não é assim. Mas no Brasil a liberdade de religião é assegurada pela constituição, e é ótimo que continue assim.

Por algum motivo tortuoso começaram a chamar de 'liberdade religiosa' no debate o argumento de que as igrejas possam pregar qualquer ensinamento proveniente de seus livros. Alto lá! As igrejas não estão acima da constituição e da lei, e jamais poderão pregar ilegalidades. Ou alguém acha que se alguma igreja começar a pregar a inferioridade dos negros e a volta da escravidão ela não será enquadrada rapidinho?

O STF já disse que os homossexuais constituem famílias comparáveis às famílias convencionais. A medicina já disse que homossexualidade não é doença. Isto já é evidência suficiente para que alguém muito ofendido inicie um processo de difamação contra alguma igreja. Com que base um juiz vai decidir que uma igreja tem o direito de difamar os homossexuais depois de todos os argumentos apresentados pelo STF que versavam principalmente sobre dignidade e justiça?

Eu sou de opinião que a as igrejas precisam, sim, ser impedidas de continuar difamando os gays. E que só vão aprender quando forem processadas e tiverem que começar a desembolsar gordas indenizações por danos morais.

19 comentários:

CIELLO disse...

HORAS DE APLAUSOS! HORAS! VC É uma das pessoas e blogueiros mais lúcidos e objetivos que eu conheço!

vontade de replicar tudo... posso?

CIELLO disse...

no facebook... completando...

Lucas T. disse...

ASSINO EMBAIXO. Não tenho contato com nenhuma igreja, aliás, vivo numa bolha particular onde a única pessoa que conheço que frequenta igreja é meu pai, e pela nossa relação distante minha dose de religiosidade semanal se resume a 1 ou 2 e-mails dele repassando a palavra de Jesus, o que não me incomoda muito.

Acho válido reunir um pessoal que frequente ou saiba de igrejas que pregam contra homossexuais, ir numa reunião disfarçado de crente (seria pretty cool indeed), gravar um vídeo e depois meter um processo. E fazer isso over and over and over, até pq essa gente não paga imposto, o que é um absurdo imenso. Elas trabalham em nome de um deus (seja qual for), usam como garoto propaganda jesus (ou sei lá eu quem), querem interferir na vida dos outros, recolhem dinheiro e não pagam imposto?! Alguém sabe o que teria que ser feito pra mudar isso? Está na constituição?

Luciano disse...

@CIELLO:
Claro que pode replicar, fique a vontade. Como dizem aqueles que vivem com a bíblia no sovaco, "precisamos espalhar a palavra do Senhor" (risos).
Grande abraço,
**

Marcelo Dalcom disse...

Que coisa mais estranha... eu achava que orientação sexual tinha mais a ver com desejo e afeto do que com religião, não é?

Papai Urso do Interior disse...

That's the point! Igrejas tem q responder judicialmente pelos abusos q partem delas e não da moral do Cristo q em nenhum momento se dirige a nenhum (eu disse NENHUM) segmento social, sendo q a única coisa q condena sem dó é tb o q mais condenamos: a hipocrisia d quem julga, mente e incita violencias sociais q tb já existiam em tempos primórdios e depois pagam d santos se exibindos aos berros em esquinas e púlpitos sempre c/ mesma cantilena 'oh senhor, oh senhor'... Ratazanas da fé alheia!

Dino Costa disse...

Eu como um dos blogueiros mais insanos, acho que elas precisam de fogo purificador do Senhor.

Dino Costa disse...

Aff cade o link pra a gente recomendar seu post no facebook?

Daniel disse...

Quer um exemplo melhor? E as religiões que matam ("sacrificam") animais em seus rituais? Estão praticando crime ambiental. Nem por isso eles estão reclamando do código ambiental.

A Marta Suplicy ia propor uma ressalva no PLC122 para poupar as igrejas, mas já voltou atrás porque ninguém gostou da emenda, nem as igrejas.

Já falei antes. Isso é um clássico caso de colisão de direitos em que a liberdade religiosa tem que ceder espaço para o combate ao preconceito. Se não, daqui a pouco eu crio a igreja do sacrifício das virgens e vira oba-oba.

Lobo disse...

Curioso para saber como a igreja do sacrifício das virgens encontraria virgens para o sacrifício. Duraria mais de uma semana, será? XD

Mas brincadeiras a parte, quando não conseguimos fazer alguém entender algo pelo diálogo, mexer no bolso é uma segunda alternativa que com certeza funciona. O ideal seria não precisar recorrer a isso, mas...

Felix Madah disse...

Colocaste com simplicidade o que alguns têm dificuldade em esclarecer.

Também acredito que as igrejas, que se dizem responsáveis por contribuir pelo bem estar espiritual da população, obtenham a compreensão de que difamção não gera cooperação pelo bem estar alheio. Sim, deve haver legislação que fiscalize e puna tais situações.

CriCo disse...

Eu prefiriria criar a Igreja de Sacrifício Sexual dOs virgens... kkkk :D

Fui criado na Igreja Católica e, mesmo me considerando sem religião atualmente, gosto do ritual da missa de vez em quando. Minha ligação com Deus continua sendo sem intermediários.

Paulo Braccini disse...

"as igrejas precisam, sim, ser impedidas de continuar difamando os gays. E que só vão aprender quando forem processadas e tiverem que começar a desembolsar gordas indenizações por danos morais."

#FATO

Parabéns ... mais q perfeito ...

Enilton Figueredo disse...

Nobre bloggueiro.

Tirei o chapeu para voce.

Não retiraria uma virgula do seu texto.

Precisamos divulgar isto.

Paulo do Sul disse...

Concordo plenanemente com seu texto! E digo que adoraria ver algum gay corajoso começar a processar uma destas igrejas por difamação. Queria ver como o juridico, a sociedade reagiria. Mas acho que só teríamos aval se a plc122 fosse aprovada. Mas pelo jeito ela será mais combatida que os direitos civis conquistados ultimamente. Marta teve que adiar mais uma vez a votação, pois caso votada ela não seria aprovada.

Leitão disse...

PERFEITOOOO


PARABÉNS

Paulo [ALT] disse...

tirou o negócio de compartilhar no facebook lá de cima e colocou em baixo do post eh? hehe eu viiii rs

grande abraço

Luciano disse...

@Paulo [ALT]:
Você notou!! Tirei a noite para fazer algumas experiências e pequenas alterações no layout do blog. Adoro me aventurar no mundo da linguagem HTLM e aprender uma coisinha ou outra.
Abraço,
**

Cara Comum disse...

Pois é concordo com tudo que vc escreveu!! Aplausos gerais!!