terça-feira, 31 de agosto de 2010

A minha versão

Eu coleciono músicas e sempre estou à caça de versões diferentes ou pouco conhecidas das músicas que eu gosto. Às vezes consigo desenterrar algumas gravações antigas, outras raras, algumas que tiveram lançamentos só a nível local em alguma parte do mundo.

Antigamente as pessoas tinham um certo ranço em relação às versões não originais. Hoje em dia já é tão comum que grandes intérpretes apresentem releituras de antigos sucessos que ficou até difícil dizer qual versão é a original e qual é a cover. Mesmo porque algumas versões cover acabam ofuscando as próprias gravações originais. Veja por exemplo I Will Always Love You, que a Whitney Houston popularizou no filme O Guarda-Costas e que na época tocou até ficar insuportável. Pouca gente sabe que a música já tinha quase 20 anos quando Whitney a gravou para o filme. A versão original é de Dolly Parton, de 1973.

Outro exemplo é Don't Let Me Be Misunderstood, que estourou com o Santa Esmeralda, a quem muita gente credita a versão original sem saber que a música foi composta em 1964 especialmente para Nina Simone (a gravação dela é linda!), e depois dela ainda foi gravada pelos The Animals. A gravação do Santa Esmeralda só veio em 1977, treze anos depois da Nina Simone, com um novo arranjo misturando ritmos ciganos e flamencos que estourou nas rádios. O sucesso foi tanto que o grupo Santa Esmeralda teve que ser inventado - a gravação era solo pelo Leroy Gomez, mas um homem só no palco não rendia um visual muito bom para apresentações ao vivo. Então incluiram algumas dançarinas com roupas ciganas que só dançavam e não cantavam nada e voilà! estava criado o Santa Esmeralda. Hoje, Don't Let Me Be Misunderstood é considerado um clássico e tem versões muito bacaninhas de Cyndi Lauper, do John Legend, da Lyambiko, do Yusuf Islam (ex Cat Stevens), entre dezenas de outros. Eu tenho até uma versão cantada em árabe!


Mas a minha música favorita de todos os tempos é A Case Of You,  da qual eu já consegui desencavar 20 versões diferentes além da original da Joni Mitchell. Adoro as gravações da Maria Pia de Vito, da k. d. lang, do Prince, da Tutu Poane (que troca a palavra "Canada" por "Africa" na letra da música, um charme!). Mas nenhuma versão me derrete tanto quanto esta gravação relativamente rara cantada pelo Michael Holland, que além de tudo ainda é um gato.

Michael Holland - A Case of You:

7 comentários:

Roberto Camargo disse...

Luciano, Don' t Let Me Be Misunderstood tambem foi gravada por Edson Cordeiro, no CD Disco Clubbing II.

Paulo Braccini disse...

Don't Let Me Be Misunderstood ... vc esqueceu da versão do Joe Cocker ... fantástica ...

Michael Holland - A Case of You ... mais q delícia ...

bjux

;-)

Rodrigo Teixeira disse...

Cara, teu gosto musical é ímpar...
e adoro.


besos

Luciano disse...

Rodrigo,
Se vc gostou desta versão do Michael Holland e quiser guardar pra ouvir sempre, é só pegar aqui. Este disco está fora de catálogo e não é muito fácil de encontrar.
Abração,
**

Papai Urso do Interior disse...

Conhecendo teu blog HOJE. Curtindo tudo do título bem totoso 'Muque de Peão' aos textos inteligentes e sacadíssimos em música (q tb amo tal como vc, a ponto de pesquisar curiosidades e tal). Só senti falta da versão eletro/house de 'Don't Let Me Be Misunderstood' feita por Edson Cordeiro para o album DiscoClubbing#2 de 1999. De resto seu post foi show! Vou vir por aqui sempre...

"M" as Miracle disse...

Taí uma coisa inegável: o gosto do luciano para música é incrível. Desde que conheci este blog por indicação do Tony Goes, não passo um só dia sem acessá-lo. E descobri um mooonte de musicas que eu não conhecia.
Obrigado Luciano. Valeu

Luciano disse...

Quem gostou e quiser guardar para sempre esta versão do Michael Holland para A Case Of You está aqui.