sábado, 30 de outubro de 2010

Os candidatos de corpo inteiro

O último debate entre os candidatos a presidente só deixou uma certeza: é preciso encontrar uma nova fórmula que permita que este tipo de debate deixe de ser apenas mais uma oportunidade para o candidato desfilar um monte de frases de efeito decoradas. A Globo inovou no formato neste debate final, colocando os dois candidatos em pé no meio de um tablado formando uma arena, mas os ganhos não foram muito grandes.

A movimentação dos candidatos deixou o programa bem mais dinâmico. Mas cada um dos candidatos se portou como se o outro não estivesse ali a alguns centímetros de distância. Cada um deles foi solenemente ignorado pelo outro e não houve nenhum confronto direto. Eles nem se olhavam. Isso deixou o programa com um ar meio surreal.

Como sempre, os dois candidatos tinham respostas prontas para tudo, citando cifras e números que ninguém nunca vai checar mesmo. Serra fala melhor e consegue ser mais didático, e Dilma continua com quebras incômodas de discurso deixando falas inacabadas e sobras de frases no ar - mas nada que defina uma eleição.

No quesito estética, o formato privilegiou Serra em muito. Serra é muito feio e tem uma cara estranhíssima, e nos closes de rosto sempre perde disparado para Dilma, que teve a cara toda recauchutada e ficou mais fotogênica (desde que não esteja rindo, quando os dentes se projetam para fora e não a favorecem). Mas na imagem de corpo inteiro Dilma decididamente não se deu bem.

Serra usava um terno discreto de corte fino - é um padrão clássico que não tem como dar errado. Já Dilma ostentava uma silhueta muito bojuda para pernas muito finas, e o contraste era aumentado pelo tom claro da roupa. Em algumas tomadas o candidato era mostrado de costas, o que para Dilma foi um desastre - um corpo muito grande com ombros largos e uma bundinha minúscula realçada de modo errado pelo terninho claro. Lembrei-me de um desenho animado que tinha uma pulga meio fortinha com este tipo de corpo. Quando Dilma estava de costas eu cheguei a pensar várias vezes que ela tinha sido substituída pelo Hubert do Casseta & Planeta.

3 comentários:

Roberto Camargo disse...

Realmente, a retaguarda da Dilma tava triste, com a calça do terninho entrando...E o debate, muito sem graça. Será que acostumamos com bate boca?

David ®... disse...

gisele bundchen da ultragás ..hahaha

Papai Urso do Interior disse...

Dilma ridícula como sempre e ganhou a desgraçada! Serra não perdeu como sempre, quem perdeu foi o Brasil!!!! O tempo há de mostrar isso com todas as letras. Não há 'adeus', há só um 'até logo'... Grande Serra!