quinta-feira, 2 de junho de 2011

Maria Gadú e o preconceito (meu)

Talvez o preconceito seja mesmo uma característica inerente ao ser humano, infelizmente. Porque o preconceito nada mais é do que uma generalização torta, e generalizar é algo que fazemos desde cedo. Até mesmo quem é alvo constante de preconceito e vive lutando pela conscientização não está livre de ser surpreendido formando opiniões sem o devido exame crítico.

Eu tinha preconceito em relação à Maria Gadú. As poucas vezes que a vi na televisão a achei muito masculinizada, com jeitão de moleque, e acho que meu cérebro acendeu uma luz vermelha. Parece que minha cabeça não transa bem a androginia - já percebi que gosto das coisas mais bem definidas. Para piorar eu a associava à música Shimbalaiê, que foi tocada à exaustão e virou um porre.

Há duas semanas atrás eu estava meio de mal-humor fazendo compras em uma loja movimentada, e quando entrei no silêncio do provador a música ambiente se fez ouvir. E a música que estava no ar foi me tocando, foi mexendo comigo, me transformou e melhorou o meu dia. Memorizei alguns versos e fui correndo googlar quando cheguei em casa e não deu outra: Maria Gadú. Fui correndo comprar o disco e amei!

Maria Gadú - Altar Particular:


É uma pena que não existam vídeos legais dela no YouTube. O que tem lá são só vídeos caseiros feitos em shows, com câmeras tremidas e som horrível. Ela merecia ser melhor divulgada.

O disco da Maria Gadú ainda inclui esta versão deliciosa e irresistível de Ne Me Quitte Pas.

Maria Gadú - Ne Me Quitte Pas:


Eu olho agora para a Maria Gadú e a enxergo diferente. Consigo ver muito mais do que aquela primeira impressão que eu tive. E o que eu vejo agora é muito bom. Preconceito é foda!

18 comentários:

Papai Urso do Interior disse...

Como cantora (intérprete de outras canções principalmente) é magnífica! Mas meu problema com ela segue enquanto personalidade, acho que a maior culpada da música dela não ser melhor divulgada é ela mesma. Ela não consegue dar uma entrevista centrada, porque fã quer saber posições do artista sobre tudo que há de relevante, e ela lá sempre como um moleque hiperativo, coça a cabeça, o nariz, derruba algo, faz gracinha, sem falar que a dicção dela conversando é péssima... Sei lá não tenho bem preconceito, são coisinhas irritantes mesmo, ela me irrita! Já fez feio com todos os entrevistadores (de Gabi a Jô Soares), ninguém consegue extrair dela coisa com coisa, mas quando canta parece que baixa uma entidade nela, acho isso impressionante. Cássia Eller era mesma coisa, morreu e não deixou uma grande frase ou declaração, mas cantava, ô se cantava... Deve ser um troço recorrente né?

Jota Farr disse...

Eu consegui não encanar com a "figura" dela, mas não consigo ouvir muito, com o tempo enjoei da música, da voz, parece que se repete demais, como se não tivesse uma variação, aí fica cansativo.

Daniel disse...

Maria Bieber querendo calçar as botinas que eram da Cássia Eller.

CriCo disse...

Também vejo uma projeção da Cássia Eller nela, meio que empombei com isso. Mas tô revendo meu conceito, desde que a ouvi interpretando a música de abertura do Divã.

BruH's World disse...

Ha um filosofo chamado PROUST que fala que todo homossexual tem um homofobico dentro de si, eu acredito totalmente nisso.
Eu sou fa da Maria Gadu, tendo um olhar especial para a musica que ela canta com a Ana carolina "Mais que a Mim"

TONY GOES disse...

Pois é, eu também implico com a Maria Gadu. Acho que ela tem cara de tromabdinha e que vai me assaltar.

Mas a verdade pura e simples é que a música dela ainda não me tocou. Acho "Shimablaiê" um porre e, esonobe que sou, não suporto seu sotaque tosco em "Ne me Quitte Pas".

Como você gostou do disco todo, acho que ainda resta uma esperança.

Lucas T. disse...

Tb tenho problema com ela, ela não sabe dar entrevista mesmo, como bem disseram.

E a comparação com Cássia Eller é inevitável. E Cassião mora no meu coração e não vai ter substituta(o) a altura jamais.

Tento e tentei gostar das músicas da Gadú, mas não consigo...

Luciano disse...

@TONY,
Se vc acha que ela tem sotaque cantando em francês, então procura no YouTube a gravação ao vivo dela cantando Killing Me Softly - o mais puro embromês!
Talvez ela devesse mesmo se ater ao português por enquanto.
**

Cara Comum disse...

Eu confesso que gosto dela... Acho que é porque, diferente do Luciano, adoro androgenia... Eu daria uns pegas nela feliz, se ela quisesse... #fato!

rsrs

Como cantora, não ouvi muita coisa dela e o pouco que ouvi não a faz ser minha cantora favorita, mas acho-a legalzinha... Sobre a comparação com a Cássia Eller, eu não consigo sem enxergar o que comparar: só pq são duas lésbicas assumidas?? Acho-as tão diferente!!

Abraços!!

tommie disse...

Uma vez eu estava na Zara e vi o que seria um gay magrinho olhando roupas na seção masculina. Depois, na fila pra pagar, ele estava atrás de mim, de repente entrou um monte de adolescentes aos berros pedindo autógrafo, aí que fui entender que era a Gadu. Um doce com as fãs, pareceu ser tímida e simpática, sorridente, nem um pouco o clichê da lesbo brava. Uma música/clip dela que eu gosto é Dona Cila: www.youtube.com/watch?v=sID-p2pt7zs

Dimas disse...

Pois é Luciano,que bom que reconheceu Gaduzinha...uma fofa...rs

Acho que ela é uma das mais raras aparições em nossa música brasileira, desde que a vi pela primeira vez percebí algo diferente, provocante e raro.

Altar Particular é minha preferida.

Grande abraço e aproveite bem Gadú.

Anônimo disse...

Às vezes leva um tempo, mesmo, pra gente perceber a beleza de certas coisas para, então, enxergá-las como tal; mas o fato é que a Maria Gadu canta bem e, certamante, pode amadurecer ainda mais como intérprete. Você fala da androgenia, que é bem evidente nela.A mim também assustou, devo confessar. Mas creio que com toda essa visibilidade conquistada pelo movimento GLBT, a tendência é vermos mais e mais pessoas se assumindo e se expressando das mais variadas formas - o que não é nada mal, não é verdade? Diversidade é isso.O bom é que mesmo diferentes, continuaremos sendo uma coisa só: humanos.Parabéns pelo sincero e belo post.

Well | Castro disse...

Olá Luciano!

O que aconteceu com você numa loja, acontecu comigo no show dela, no festival "Natura Nós". Até então tinha a mesma primeira impressão que você tinha, inclusive com relação a "Shimbalaiê". Lembro que ouvi a atriz mirim Klara Castanho, cantarolando os versos dessa música e pensei que comigo... Gostei! Mas, não fui além. E o "talvez" no início do seu post, eu afirmo... Preconceito é sim uma característica inerente ao ser humano, assim como outras característica "ruins" infelizmente! Mas, estamos em constante evolução, mudando conceitos, opiniões... E sim, ainda há esperança, creio piamente nisso!

Então, tudo começou a mudar no último 21 de maio! Graça, simpatia, simplicidade e talento, muito talento, atenção total com o público, mais que isso, respeito, ela interage o tempo todo, o show dela é uma delícia. Se tiver oportunidade vá! Vale muito a pena! Ainda não comprei seu cd, mas está no topo da minha lista, aliás, logo mais, vou fazer isso. O que é bom tem que ser prestigiado!

No momento, estou viciado em "Laranja" parceria dela com o Leandro Léo (não paro de ouvir), "Dona Cila" (linda), "Altar Particular". "Lounge", "Bela Flor" e claro, como você bem disse a deliciosa e irresistível versão de "Ne Me Quitte Pas".

Forte abraço!

PS.: Em relação às comparações com a Cássia Eller (que também sou fã), tirando o fato de serem gays e andróginas, não vejo tanta semelhança assim. Acredito que ela está trilhando o caminho dela!

Papai Urso do Interior disse...

"A Historia de Lily Braun" é coisa de louco, blues em português, muito luxo os arranjos e a voz perfeita, custei a acreditar que era ela que cantava...

marcelo disse...

Oi Luciano,

Olha, não me conveceu mesmo, viu. Acho muito "mais do mesmo", sabe... aquela impressão de que você já está no quarto chopp, no barzinho e já ouviu aquilo antes, um milhão de vezes, pois é... não desce mesmo.

Nunca tinha comentado, mas sou leitor fiel e fã, viu! bjs.

aguiar_luc disse...

Mais divulgação! Tu tá louco é!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

MARIELI disse...

EU ACHO ELA O MAXIMO... ELA CANTA PRA CARAMBA!!! DE CRÍTICAS ELA ESTA CHEIA... SO QUE EU QUERO VER AS PESSOAS FAZEREM MELHOR QUE ELA... ELA PODE ATE TER JEITO DE TROMBADINHA MAIS QUANSO ELA ABRE A BOCA PRA CANTAR, TUDO VIRA UM MUNDO PERFEITO!!! JA A QUESTAO DO SOTAKE.... HA BEM A IVETE SANGALO TEM UM SOTAKE BEM PUXADO E A MULTIDAO AMA ELA!!!! INCLUSIVE EU.. RSRSRS

MARIELI disse...

EU ACHO ELA O MAXIMO... ELA CANTA PRA CARAMBA!!! DE CRÍTICAS ELA ESTA CHEIA... SO QUE EU QUERO VER AS PESSOAS FAZEREM MELHOR QUE ELA... ELA PODE ATE TER JEITO DE TROMBADINHA MAIS QUANSO ELA ABRE A BOCA PRA CANTAR, TUDO VIRA UM MUNDO PERFEITO!!! JA A QUESTAO DO SOTAKE.... HA BEM A IVETE SANGALO TEM UM SOTAKE BEM PUXADO E A MULTIDAO AMA ELA!!!! INCLUSIVE EU.. RSRSRS